4ª Fase de reforço do DECIR começou hoje


Hoje, começou a quarta fase de reforço do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR). Este “mecanismo” conta com dois helicópteros, um no aeródromo de Vila Real e outro em Ribeira de Pena, um meio aéreo ligeiro em Vidago e um pesado em Vila Real.

Além disso, o DECIR do distrito vila-realense engloba cerca de 25 corporações de bombeiros, equipas da GNR e sapadores florestais que, segundo o Comandante Distrital de Operações de Socorro de Vila Real, Álvaro Ribeiro, “estarão disponíveis imediatamente para o teatro de operações, 24h/24”:

De realçar que, este ano, foram reforçados os postos de vigia, dado que a quarta fase do combate a incêndios é considerada a mais critica. De sublinhar, ainda, que o combate aos incêndios será regido de forma diferente, uma vez que o Comando terá de conciliar a resposta aos fogos e o combate à pandemia de Covid-19.

Nos últimos dez anos, no distrito de Vila Real, houve uma redução de 66% do número de ocorrências e 74% na área ardida. Estes números, para o Comandante Distrital de Operações de Socorro de Vila Real, refletem um maior respeito das regras de segurança na floresta por parte da população. Porém, “ainda há muitos incêndios por negligência”.

Por fim, Álvaro Ribeiro afirmou que as pessoas que usam o fogo, pensando que o controlam, não o devem fazer, porque “isso é uma ilusão”, dado que uma pequena corrente de ar é suficiente para provocar um incêndio. “O fogo não é a melhor forma de destruir sobrastes. Há momentos próprios para contribuir para os pastos, de forma segura, através do fogo controlado.Os cidadãos têm de corrigir muitos dos seus comportamentos”, concluiu.

Menu