A economia social e os seus diferentes caminhos em debate na UTAD

“A economia social e mais além” é o nome do fórum transfronteiriço organizado pelo projeto LACES – Laboratórios de Apoio à Criação de Emprego e Empresas de Economia Social, que decorrerá no dia 11 de dezembro, no Complexo Laboratorial da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, em Vila Real, pelas 14h00.

O fórum tem como objetivo refletir sobre a Economia Social e as suas diferentes visões e caminhos, à semelhança de uma “constelação” que não se fecha no conceito clássico de economia. Serão abordados temas como a economia social como economia alternativa e solidária, o seu enquadramento no terceiro setor, ou, por exemplo, a sustentabilidade e a economia circular.

Sendo transfronteiriço, e numa alusão aos caminhos de Santiago, o fórum divide-se em duas partes: o caminho galego e o caminho português. Estarão representadas instituições de Portugal e Espanha, como a Portugal Inovação Social, a CASES, a Greenfest, Impact Hub, a Rede Galega contra a Pobreza, a Rede de Economia Alternativa e Solidária e a União de Cooperativas EspazoCoop. Em ambos os casos a conversa será moderada por Joana Moreira do IES – Social Business School. Rui Pedroto da Fundação Manuel António Mota, fechará o dia de trabalhos com um resumo, em jeito de conclusão.

Este fórum está inserido no projeto LACES que pretende contribuir para o fomento e consolidação da Economia Social na Eurorregião Galiza-Norte de Portugal, de forma a gerar e consolidar emprego através da execução de programas pilotos para a competitividade e impulso das empresas da Economia Social no espaço transfronteiriço e, portanto, que atuam como fonte de conhecimento e inovação para modernizar estratégias de promoção e apoio a esta economia solidária e colaborativa, favorecendo a consolidação e criação de empresas e o emprego de qualidade na Eurorregião.

O projeto LACES é cofinanciado a 75% pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) no âmbito do programa INTERREG V-A Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020.

Menu