AAUTAD manifesta preocupação perante falta de alojamento viável para os estudantes

A Associação Académica da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (AAUTAD) está preocupada com a falta de alojamento viável para os estudantes da academia transmontana.

O facto é que tem havido um número crescente de alunos a ingressar na UTAD, mas o alojamento em Vila Real não tem vindo a cobrir as necessidades dos estudantes daí que a AAUTAD esteja a elaborar uma carta aberta, em colaboração com os núcleos dos cursos, onde irá verter as suas preocupação e recomendações, no sentido de mitigar esta contrariedade.

António Vasconcelos, presidente da AAUTAD refere que esta situação já foi notória no final do ano letivo anterior, em que os alunos tiveram alguma “dificuldade” em encontrar quartos ou casas a preços acessíveis, sendo que muitos acabaram por ficar em zonas que não estão cobertas pelos transportes públicos do concelho.

“A AAUTAD já abordou esta problemática na última reunião do Conselho Geral da UTAD uma vez que esta situação é dia após dia mais preocupante, e não nos podemos esquecer que a UTAD é uma universidade com um largo número de alunos deslocados e neste momento, não existem quaisquer políticas públicas que facilitem a criação de habitações para estudantes nem estão previstos aumento de números de camas nos alojamentos dos Serviços de Ação Social da UTAD”, referiu o dirigente.

A AAUTAD congratula-se pelo crescimento da cidade, no entanto considera que terão de ser encontradas soluções a curto e médio prazo, para acomodar os estudantes da academia transmontana, tendo em conta os transportes públicos urbanos e a acessibilidade económica.

Menu