“Anjo – uma história da Síria em palco” no Teatro de Vila Real

Uma mulher em palco conta a trajetória de vida de uma outra jovem mulher a viver em Kobane, uma pequena cidade da Síria junto à fronteira com a Turquia. Um dia a cidade é invadida pelo Daesh e a vida de Rehana altera-se completamente: de menina sonhadora, passa a uma mulher pragmática, franco-atiradora e temida pelo Estado Islâmico.

Este é o ponto de partida para “Anjo”, uma peça escrita pelo dramaturgo britânico Henry Naylor, baseada numa história real, em situações que ele próprio testemunhou de perto. Agora, a peça “Anjo” vai ser feita pela primeira vez em Portugal, com estreia marcada para o dia 29 de novembro no Teatro de Vila Real.

A primeira vez que o ator e encenador Angel Fragua teve contacto com o texto de Henry Naylor não teve dúvidas: “decidi logo que queria encenar este texto e traze-lo para Portugal. O texto é muito bonito, emocionalmente forte mas sem ser pesado, e mostra-nos uma realidade que – habitualmente – fica distante do nosso quotidiano. Apesar da temática ser muito séria, a forma de a contar é muito próxima das pessoas, talvez porque o autor do texto escreve habitualmente comédia. O texto é muito vivo, muito cinematográfico.”

Contactado o dramaturgo, que se entusiasmou com a ideia de “Angel” passar a “Anjo”  e a peça ser feita em língua portuguesa, os ensaios começaram com a atriz Teresa Arcanjo a dar vida a 17 personagens, entre elas Rehana, o “anjo” de Kobane. “Tudo é difícil nesta peça. Para já é um monologo, é muito texto, sim. Estou sozinha em palco, sem nada que me proteja. É preciso muita energia, muito foco e é emocionalmente desgastante. Eu preciso de ser justa, muito justa, com aquilo que estou a contar”, diz.

A peça original “Angel” estreou em 2016 em Edimburgo e, desde então, tem recebido vários prémios. Em fevereiro de 2018, o espetáculo traduzido para o francês, foi nomeado para os Globes de Cristal de França como melhor espetáculo e tendo recebido o prémio de melhor atriz.

Dia 29 de novembro, com repetição dia 30, no Teatro de Vila Real, “Anjo” chega ao público português.

 

 

 

 

 

Menu