Autarquia flaviense assegura 130 refeições diárias a alunos do concelho

Desde final de janeiro já foram fornecidas mais de 1.165 refeições a famílias carenciadas do concelho

Por dia são confecionadas, em média, 130 refeições que são distribuídas a alunos do escalão A e B da ação social escolar (ASE) e a filhos dos profissionais da linha da frente em tempo de pandemia de covid-19, que se encontram a frequentar as quatro escolas de acolhimento designadas para o efeito.

Com o objetivo de manter o princípio de uma alimentação saudável, as refeições são supervisionadas pelo nutricionista da autarquia, Filipe Ferreira que garante doses reforçadas às estipuladas em contexto de cantina, para suprimir necessidades em contexto familiar, no caso dos alunos de ação social escolar.

Para o autarca flaviense, Nuno Vaz, “esta medida de dimensão social não pretende ser assistencialista, mas sobretudo dignificante, sem expor beneficiários e famílias. O objetivo é apoiar e chegar a quem mais precisa, para isso é necessário que nos façam chegar as solicitações para se poder dar resposta atempada às necessidades da população, neste momento de emergência social”

Para além da confeção, no Centro Escolar, a autarquia assegura também a distribuição para quem não pode levantar as refeições, através da disponibilização de três carrinhas que fazem a entrega porta a porta.

Recorde-se que a autarquia dispõe ainda de outras medidas no âmbito da ação social que passam pela distribuição de cabazes alimentares, agora também solicitados por famílias que sofreram uma diminuição significativa de rendimentos devido à pandemia, sendo que também se encontra em vigor o vale “Chaves Solidário”, com uma dotação financeira de cerca de 250 mil euros, que permite a aquisição de bens essenciais de primeira necessidade, no comércio tradicional.

Menu