BE de Vila Real preocupado com a higiene e segurança nos transportes urbanos

O Bloco de Esquerda de Vila Real reuniu, ontem, com o Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários e Urbanos de Portugal (STRUP). Nesta reunião, foram abordadas questões relacionadas com a higiene e segurança no trabalho dos motoristas dos transportes urbanos que preocupam o BE.

Segundo Luís Santos, militante do Bloco de Esquerda, os motoristas relataram que, desde o início da pandemia de Covid-19, só receberam um kit de duas máscaras que não foram repostos. “Neste momento, estão a trabalhar com máscaras que compram eles próprios”, sublinhou o militante.

Além disso, segundo a mesma fonte, a falta álcool-gel à entrada e à saída dos transportes e a higienizarão que só é feita uma vez por dia dissuadem alguns utentes de recorrer aos transportes urbanos, uma vez que a diminuição da lotação não chega para garantir a segurança dos passageiros e dos motoristas.

A nova concessão dos transportes urbanos de Vila Real também foi um dos assuntos abordados nesta reunião e o BE defende que, ao longo de todo este processo, “os motoristas não foram tidos em conta” no que diz respeito ao caderno de encargos, aos postos de trabalho, à qualidade do serviço, etc. “O Município ainda vai a tempo de suprir essa lacuna e pode perfeitamente ouvir a opinião dos trabalhadores sobre o que deve ser o serviço público” sustentou Luís Santos, referindo, ainda, que, para o BE, a nova concessão deveria ser assumida como um serviço público. “Para uma nova visão de cidade, em que é garantida a mobilidade para toda a população, os transportes púbicos são fundamentais e dependem muito de uma oferta permanente que não esteja dependente de empresas que não garantem um serviço de qualidade”, concluiu.

Menu