BE questiona Governo sobre aumento exponencial do valor das faturas na AdIN

O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda (BE) questionou, ontem, o  Ministro do Ambiente e da Ação Climática relativamente ao aumento exponencial do valor das faturas na Águas do Interior Norte (AdIN) após criação desta empresa intermunicipal.

Segundo o BE, “à exceção de Vila Real, todos os municípios abrangidos pela AdIN foram penalizados com o aumento do preço da água desde a constituição da empresa”. “Segundo uma petição online com mais de 1600 assinaturas, no caso de Freixo de Espada à Cinta, os munícipes foram surpreendidos por valores exorbitantes, relatando aumentos de preço entre 50 a 200%, havendo situações em que o preço é hoje 10 vezes superior ao que era antes da concessão”, pode ler-se no documento.

Segundo a mesma fonte, nessa petição, é dito que os valores cobrados pelo saneamento e resíduos são superiores à água consumida e que existem entidades com dificuldade na prestação de serviços à comunidade pelo acréscimo que este custo fixo representa.

Com base no exposto, o BE perguntou ao Governo se tinha conhecimento desta situação e que medidas tenciona adotar para garantir que os valores cobrados aos moradores destes concelhos correspondam a serviços públicos efetivamente prestados e são social e territorialmente justos.

Menu