Bloco de Esquerda entregou lista “de renovação”

O Bloco de Esquerda de Vila Real entregou, na passada quinta-feira, no Tribunal, a lista candidata às eleições legislativas de 30 de janeiro.
Aquando da entrega, Enara Teixeira, cabeça de lista, referiu que “o caminho político dentro do Bloco de Esquerda surge de forma muito natural”, depois do percurso nas eleições autárquicas no Peso da Régua, que “foi um período de aprendizagem”. “Encontramos aqui um novo caminho a seguir a ser trilhado em prol do bem-estar das pessoas que vivem no interior, principalmente, no distrito de Vila Real”, reforçou.
Enara Teixeira enumerou, ainda, algumas áreas “fundamentais” que a candidatura pretende incluir: “a questão das minas, a habitação, a municipalização, uma pseudorregionalização, a garantia da política ambiental, que neste momento não tem grande reflexo no distrito, o facto de, através da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), existirem alternativas para as políticas climáticas que não estão a ser ouvidas como devem…”.
Por sua vez, o professor Rui Cortes, mandatário da candidatura, declarou que esta “é uma lista de renovação com uma política para todo o distrito”, acrescentando que não vê “estratégias coerentes que abarquem todo o distrito”, sendo isso que o BE pretende “apresentar nestas eleições”.
No que diz respeito ao período de campanha, fortemente marcado pelas possíveis restrições da pandemia de Covid-19, o mandatário referiu que, enquanto “grupo coeso”, o Bloco de Esquerda conseguirá, através das suas propostas, “interessar os eleitores”. “Temos claramente uma visão muito positiva que outros assuntos que são importantes que não são exclusivos do distrito de Vila Real e que têm a ver com a regionalização, que são aspetos que penso que irão interessar os eleitores, já que a nossa proposta tem uma visão abrangente para todo o distrito”, concluiu.
A lista do BE é encabeçada por Enara Teixeira, seguida por Carlos Gomes, professor aposentado de 70 anos; em terceiro lugar está José Rodrigues, 49 anos, eletricista; em quarto segue Rita Barbosa, 37 anos, educóloga e, por fim, em quinto lugar, está Luís Santos, 47 anos, funcionário público.

Menu