Boticas: GNR deteve três homens por abate de corço

Ontem, o Comando Territorial da GNR de Vila Real deteve três homens em flagrante delito, com idades compreendidas entre os 40 e os 50 anos, por abate de um animal não autorizado em Boticas.

Em comunicado, a GNR explicou que as detenções aconteceram durante “uma ação de fiscalização de caça, no concelho de Boticas” na qual foram detetados três homens com um corço já morto. De acordo com a Guarda Nacional Republicana (GNR), os homens foram detidos uma vez que este facto constitui crime.

No decorrer da ação foi apreendido o animal abatido e dado como impróprio para consumo após ter sido inspecionado pela Veterinária Municipal.

A GNR apreendeu ainda três espingardas caçadeiras calibre 12mm e respetivos documentos, uma carabina e respetivos documentos, 30 cartuchos carregados de bala para caça grossa e um punhal.

Os detidos foram constituídos arguidos e notificados para comparecer esta sexta-feira para primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Chaves.

A operação foi desenvolvida pela Equipa de Proteção Florestal do Núcleo Proteção Ambiental do Destacamento Territorial de Chaves, com o apoio de militares da Unidade de Proteção e Socorro.

A GNR relembra que, no exercício do ato venatório, é proibida a caça de espécies não cinegéticas, a caça em terrenos cobertos de neve, com exceção de espécies de caça maior (ex.: javali, veado, etc.), o abandono dos animais que acompanham o caçador, a captura ou destruição dos ninhos, dos ovos e crias de qualquer espécie. Estas práticas são tipificadas na lei como crime.

Menu