Boticas: IMI mantém-se na taxa mínima e participação do IRS é devolvida aos munícipes

A Assembleia Municipal de Boticas aprovou esta quinta-feira as propostas apresentadas pela Câmara Municipal relativas à fixação e redução da Taxa de Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) relativo a 2020 e também a fixação da Participação Variável no Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS) a incidir sobre os rendimentos de 2021. 

Em 2021, o Município volta a abdicar da totalidade da participação no IRS dos seus munícipes a que tem direito, ou seja, 5%, e mantém a taxa de IMI no valor mínimo permitido por lei (0,3%), dando ainda continuidade às reduções fixas para os agregados familiares com dependentes a cargo. 

Desta forma, uma família com um filho dependente beneficiará de uma dedução de 20EUR, com dois dependentes uma dedução de 40EUR e com três ou mais dependentes uma dedução de 70EUR. 

O Presidente da Câmara, Fernando Queiroga, sublinhou que “a continuidade destas medidas tem em linha de conta o bem-estar geral das famílias do nosso concelho e a promoção da qualidade de vida na nossa terra. O momento difícil que atravessamos justifica em pleno que continuemos a apoiar os agregados familiares e a contribuir para a máxima normalidade possível. Felizmente, a boa saúde financeira da 
autarquia permite continuar a fazer face às políticas de família que temos vindo a implementar, pensando sempre na nossa população e no bem estar da nossa terra. É neste caminho que pretendemos continuar, definindo bem as nossas prioridades e canalizando os nossos recursos para as áreas em que eles são mais necessários”.

Menu