Campanha nacional da GNR alerta para o aumento da sinistralidade de veículos de duas rodas

Visando inverter a tendência de aumento da sinistralidade que envolvem veículos de duas rodas a motor e contribuir para um ambiente rodoviário mais seguro, a Guarda Nacional Republicana lança a campanha nacional de sensibilização #NãoSouDeFerro, a qual é desenvolvida entre hoje, dia 2 de novembro, até ao próximo dia 7 de novembro, dando particular destaque à Região do Algarve e do Autódromo Internacional do Algarve, onde irá decorrer o Evento Moto GP Portugal, para sensibilizar, informar e alertar todos os condutores, em especial os de veículos de duas rodas a motor, para as regras de segurança que devem acautelar durante a condução.

Esta campanha nacional, trata-se de uma iniciativa enquadrada numa estratégia de prevenção e de consciencialização que visa contribuir para a mudança de comportamentos durante a condução, sendo materializada pela exposição e divulgação da imagem em anexo nas plataformas digitais, e que será exposta em centenas de locais de norte a sul do país, pela divulgação de conselhos nas plataformas digitais da GNR, pela distribuição de folhetos informativos junto dos condutores de veículos de duas rodas a motor, assim como pela divulgação de um vídeo ilustrativo de algumas manobras perigosas mais frequentes, que pode ser visualizado aqui.

Adicionalmente, e considerando que os condutores de veículos de duas rodas a motor constituem um grupo de risco pelo facto das consequências dos acidentes serem normalmente mais gravosas, e prevendo-se um elevado fluxo de veículos de duas rodas a motor em direção ao Algarve para acompanhamento do Moto GP, a GNR desenvolverá iniciativas de sensibilização em algumas áreas de serviço de norte a sul do país, realizando também diversas iniciativas de sensibilização nas imediações do Autódromo Internacional do Algarve.

Da análise da sinistralidade rodoviária do ano de 2021 até 30 de setembro, verifica-se que cerca de 10% dos acidentes envolveram veículos de duas rodas a motor, salientando-se, que das vítimas registadas em 2021, 28,9% são condutores ou passageiros de veículos de duas rodas e das vítimas mortais a lamentar, cerca de 32% correspondem também a condutores/passageiros de veículos de duas rodas a motor.

Os militares da Guarda, através do empenho de todos os Comandos Territoriais, irão promover ações de sensibilização dirigidos aos condutores, em especial aos de veículos de duas rodas a motor, aconselhando o seguinte:

–  Aconselhar à prudência e o à adoção de uma condução defensiva;

–  Aumentar a distância de segurança em relação ao veículo da frente, por forma a garantir a travagem de segurança e gradual e uma melhor visibilidade;

–  Redobrar a atenção com condições atmosféricas adversas;

–  Os utilizadores dos veículos de duas rodas a motor devem ser visíveis. Circular com as luzes acesas e usar equipamento individual de alta visibilidade;

–  Cumprir as indicações relativas à manutenção dos veículos de duas rodas, principalmente no que respeita aos pneumáticos;

–  Evitar a realização de manobras desnecessárias, sobretudo a manobra de ultrapassagem;

–  Utilizar sempre as luzes e sinalética para mudar de direção, de forma a aumentar a visibilidade junto dos restantes condutores da via;

– A proteção dos utilizadores de veículos de duas rodas a motor é fundamental, nomeadamente o uso do capacete e do equipamento de proteção

Menu