Carnaval de Lazarim quer ser Património da Humanidade da Unesco

O Município de Lamego vai candidatar a Máscara de Lazarim a Património Mundial da UNESCO, para que esta “tradição ancestral e identitária” seja preservada para as gerações vindouras.

O Presidente da Câmara Municipal de Lamego quer que as Máscaras de Lazarim sejam património imaterial da humanidade em três anos, depois de ter começado o processo em 2018 e ter terminado o inventário nacional.

“Será difícil neste momento adiantar datas exatas à sua elevação, mas será necessariamente num futuro próximo. O início deste processo decorre desde 2018. Não será demasiado ambicioso afirmar que num percurso de igual tempo conseguiremos um desidrato que nos propusemos há três anos”, disse à Lusa, Ângelo Moura.

Numa cerimónia no Centro Interpretativo da Máscara Ibérica (CIMI), na vila de Lazarim, no concelho de Lamego, o autarca fez um ponto de situação do processo, de modo a assinalar o Entrudo que, por causa da pandemia, não sai à rua.

Fonte: Lusa

Menu