“Casa cheia” na 7ª edição da Rampa de Santa Marta

A 7ª edição da Rampa de Santa Marta faz incidir este fim-de-semana sobre o Douro Vinhateiro todas as atenções dos fãs da Montanha. São mais de sete de inscritos no Campeonato de Portugal de Montanha JC Group na prova organizada pelo Clube Automóvel da Régua, em mais um recorde estabelecido esta época.

Prova após prova, a temporada de 2022 está a provar toda a popularidade crescente que a modalidade tem granjeado junto de pilotos e do público. Agora foi a vez de Santa Marta bater o seu recorde de inscritos, com a 7ª edição a prometer ser um espetáculo intenso, ao longo de dois dias que brindarão o Douro Vinhateiro com um sol que as previsões indicam vir a ser abrasador.

O belo traçado que se desenrola serpenteado as vinhas durienses de Santa Marta de Penaguião tem uma extensão de 3200 metros, sendo considerado um dos mais técnicos e difíceis do campeonato.

A prova contará com oito subidas. No sábado, as lides competitivas começam cedo, com o “warm up” às dez e meia da manhã. 11.15 é o horário marcada para a 1ª Subida de Treinos, seguindo-se a 2ª pelas 13 horas. O programa termina com a 1ª Subida de Prova, aprazada para as 14.15. Já no domingo, as dez da manhã voltam a marcar o primeiro encontro com a pista. Será com nova sessão de “warm up”, sucedida pela 3ª Subida de Treinos. Depois, chegam as duas decisivas Subidas de Prova finais, com horários previstos para as 13.00 e 14.15 horas, respetivamente.

Na discussão da vitória final, Hélder Silva (Osella), líder do campeonato, apresenta-se como o grande favorito, sobretudo agora que está confirmada a ausência de José Correia, o seu grande adversário na luta pelo título. O bracarense não participará devido ao falecimento da sua mãe, fazendo logicamente com que a sua filha Gabriela Correia também esteja ausente.

A principal oposição a Hélder Silva virá de António Rodrigues (Silver Car EF10) e Nuno Guimarães (Silver Car S3), com os dois pilotos da NJ Racing a correr “em casa”, bem como de Sérgio Nogueira (Osella), sendo de realçar que a lista dos protótipos inclui ainda Joaquim Rino (BRC) e Victor Bessa, num Radical.
Na Categoria GT, estando Gabriela Correia ausente, ainda mais aberto fica o caminho para Vítor Pascoal poder alcançar o quinto triunfo da época. O piloto do Porsche 991 medirá forças com o espanhol Bernardo Garcia de Castro (Porsche 997) e Daniel Vilaça (Nissan 370Z).

Como sempre, a Categoria Turismo acolhe o maior número de participantes. A lista é encabeçada por Luís Nunes (Skoda Fabia R5), grande favorito ao triunfo na categoria e na Divisão 1. Aqui, nesta luta dos quatro rodas motrizes, Nunes tem como adversários Daniela Marques (Subaru Impreza), Manuel Pereira (Mitsubishi EVO VI) e Carlos Gonçalves (Mitsubishi EVO X), bem como José Carlos Magalhães, que estreia um imponente Bentley Continental em Santa Marta.

Na Divisão Turismo 2 o favorito é também o grande adversário de Luís Nunes na refrega pela categoria. Joaquim Teixeira (Cupra TCR) é sempre muito rápido num traçado que conhece como poucos e tem tudo para sair vencedor.

Paulo Silva (Audi RS3), Manuel Rocha e Sousa (Cupra TCR) e José Carlos Pouca Sorte (VW Golf) estarão na linha da frente da discussão na T2, com esta divisão a contar ainda com as participações de Aníbal Pinto (BMW 330), José Salgado (Mini Cooper) e António Veloso (Fiat 500).

Quanto à T3, essa divisão é sempre palco do “combate” entre Bruno Carvalho (Citroen Saxo) e Parcídio Summavielle (Renault Clio). De regresso está o mesãofriense Alberto Pereira (Honda Civic) que quererá ter uma palavra a dizer, bem como Martine Pereira e Paulo Cardoso, ambos em Renault Clio, Marco Osório (Westefield Aero-Race), Rute Brás (Peugeot 206 RC) e os dois Citroen C2 de Leonel Brás e José Borges.

A Taça de Portugal de Kartcross de Montanha JC Group conta com três participantes. Sempre sinónimo de espetáculo garantido, os pequenos monolugares serão tripulados por Sérgio Mateus, António Alves e jesus Otero.

Menu