CCDR-NORTE organiza primeira reunião da comissão para combate a fogos rurais

Decorre hoje, no auditório da CCDR-NORTE, a primeira reunião da Comissão Regional de Gestão Integrada de Fogos Rurais do Norte.

O encontro, presidido pela CCDR-NORTE, tem como ordem de trabalhos a apresentação dos membros da Comissão Regional, a aprovação do regimento interno de funcionamento, a eleição do Secretário da Comissão e a apresentação do Modelo de Governança do Sistema de Gestão Integrada de Fogos Rurais (SGIFR).

O SGIFR, aprovado através da Resolução do Conselho de Ministros n.º 45 -A/2020, de 16 de junho, define um modelo de articulação horizontal de todas as entidades participantes na prevenção estrutural, nos sistemas de autoproteção de pessoas e infraestruturas, nos mecanismos de apoio à decisão, no dispositivo de combate aos incêndios rurais e na recuperação de áreas ardidas. Este novo regime prevê, ainda, macropolíticas e orientações estratégicas para a redução do perigo e alteração de comportamentos dos proprietários, utilizadores e beneficiários diretos e indiretos do território rural.

A Comissão Regional de Gestão Integrada de Fogos Rurais do Norte integra os principais atores do Norte para o setor, entre os quais: a CCDR-NORTE, a Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais (AGIF), o Estado-Maior-General das Forças Armadas (EMGFA), os Comandos Territoriais da GNR (Geral, Porto, Braga, Viana do Castelo, Bragança, Vila Real, Aveiro, Viseu e Guarda), o Comando Nacional e Distritais da PSP (Porto, Braga, Viana do Castelo, Bragança, Vila Real, Aveiro, Viseu e Guarda), o Comando Regional do Norte da ANEPC, a Liga dos Bombeiros Portugueses, as Direções Nacional e Norte da Polícia Judiciária, a Direção Regional do ICNF, a Infraestruturas de Portugal, o Instituto da Mobilidade e dos Transportes, a Direção Regional Agricultura e Pescas, a Direção-Geral de Alimentação e Veterinária, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, todos os organismos intermunicipais do Norte (Área Metropolitana do Porto, Alto Minho, Cávado, Ave, Alto Tâmega, Tâmega e Sousa, Douro e Terras de Trás-os-Montes), a FORESTIS-Associação Florestal de Portugal, a BALADI-Federação Nacional de Baldios, a REN-Redes Energéticas Nacionais, a E-REDES, a EDP-Energias de Portugal e a Agência Portuguesa do Ambiente.

Fonte – Gabinete de Comunicação da CCDR-N

Menu