Centro de Vacinação Internacional no Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro

O Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD) dispõe, desde o dia 19 de julho, de um Centro de Vacinação Internacional (CVI). Trata-se de um serviço que procura garantir um melhor aconselhamento aos cidadãos que pretendem viajar, dando mais informação sobre o risco de exposição a certas doenças, sua profilaxia e tratamento.

Para além da consulta de medicina do viajante, o CVI assegura a disponibilização e administração das vacinas exclusivas do centro de vacinação (como a da febre tifoide ou a da febre amarela), administrando, também, todas as outras vacinas prescritas para a viagem e que devem ser adquiridas nas farmácias da comunidade.

Este serviço tem como objetivo a comunicação de informação relevante para a prevenção de doenças que possam ocorrer em viagens ao estrangeiro, nomeadamente em determinados países ou regiões onde o risco de contrair determinadas doenças é mais elevado.

Assim, e para além de serem prescritas as vacinas necessárias, na consulta pré-viagem, é feito um esclarecimento e aconselhamento sobre os cuidados a ter e formas de atuar em situação de doença, nomeadamente através da prescrição de um conjunto de medicamentos que poderão ser úteis ao utente para o tratamento de possíveis sintomas.

É de referir ainda que este é o terceiro centro da região norte a ser criado por uma equipa de infeciologia, facto que confere maiores potencialidades a este tipo de centros. Para além da consulta pré-viagem, este centro poderá vir a integrar também a consulta pós-viagem que visa o tratamento de doenças dos utentes, quando regressam a Portugal.

Até ao momento, os habitantes do distrito de Vila Real para usufruírem de um serviço desta magnitude precisavam de fazer uma viagem de mais de 90 km de distância. A partir de agora, este serviço passa a ser disponibilizado na unidade hospitalar de Vila Real e para pedir marcação de uma consulta basta enviar um e-mail para cvi@chtmad.min-saude.pt, telefonar para 259 300 513 ou então dirigir-se à receção do Edifício G (consulta externa) desta unidade hospitalar. Este pedido deverá ser feito com 4 a 6 semanas de antecedência, para a realização atempada de todos os procedimentos necessários.

De salientar que, de acordo com a Portaria n.º 260-A/2011, I série do DR, n.º 150 de 5 de agosto de 2011, os procedimentos efetuados pelo CVI não estão isentos de taxa moderadora.

Menu