Chaves: autoridades passam a controlar fronteiras

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e a GNR estão, desde as 23 horas da passada segunda-feira, a controlar as fronteiras, nomeadamente a entrada de veículos e pessoas em Portugal. Desde essa data que, em Vila Verde da Raia, no concelho raiano de Chaves, só entram transportes de mercadorias e espanhóis que comprovem que trabalham em território nacional.

O ministro da Administração Interna, decidiu, no passado dia 16 de março, repor o controlo das fronteiras terrestres com Espanha, para evitar a propagação do Covid-19. Assim, quem passar pelas fronteiras será alvo de um controlo sanitário. Esta medida terá a duração de um mês, e prevalece até 15 de abril.

“Serão repostos os controlos que se traduzirão no funcionamento exclusivamente de nove pontos de fronteira. Nestes nove pontos de fronteira apenas será autorizada veículos de mercadoria de cidadãos nacionais ou de cidadãos nacionais ou de residentes em Portugal no sentido Espanha-Portugal tal como de cidadãos espanhóis ou de residentes em Espanha no sentido contrário, pessoal diplomático, casos de reunião familiar nas zonas fronteiriças, acesso a centros de saúde ou a saída de cidadãos estrangeiros”, disse Eduardo Cabrita.

Isto quer dizer que “todas as deslocações que não sejam de mercadorias ou de trabalho estão impedidas. Todas as circulações turísticas ou de lazer estão impedidas”, reforçou o ministro.

Os únicos pontos de fronteira autorizados são: a ligação Valença-Tui, Vila Verde da Raia-Verín, Quintanilha-San Vitero, perto de Bragança, Vilar Formoso, Termas de Monfortinho, Marvão, Caia-Badajoz, Vila Verde de Ficalho-Rosal de la Frontera e a ligação de Castro Marim entre Vila Real de Santo António-Ayamonte.

Também o tráfego aéreo entre os dois países foi suspenso.

Menu