Companhia de teatro Filandorra em protesto nacional


A Filandorra Teatro do Nordeste vai participar nesta quinta-feira, no protesto nacional, pelas 18 horas, na Praça do Município de Vila Real, “face ao estado calamitoso em que se encontra neste momento a cultura”. A Filandorra associa-se, assim, à Manifestação Nacional dos trabalhadores da cultura, espectáculos e audiovisual promovida pelo CENA – Sindicato dos Trabalhadores de Espectáculos, do Audiovisual e dos Músicos.

Segundo David Carvalho, os trabalhadores culturais acusam a Ministra da Cultura, Graça Fonseca, de não ter feito nada pela cultura teatral.  Depois da Companhia ter reunido com ela, no Palácio da Ajuda, a 15 de janeiro, e exposto a situação difícil da Filandorra, semelhante a outras companhias, até hoje não foi  resolvido o financiamento a que a companhia  considera  merecedora, por todo o trabalho realizado e a desenvolver.

“Não fosse a rede de protocolos que temos por parte das autarquias da região, e que neste momento são já 21, já teríamos fechado portas, ou seja, acabaria uma instituição com 34 anos de vida e todo o trabalho desenvolvido com escolas, cidades, vilas, meio rural, representando autores nacionais. Parece-nos que a senhora Ministra atingiu o limite da saturação. Não é capaz de resolver nada. Face a isto, a Filandorra vai integrar o protesto nacional, no dia 4 de junho que ocorrerá em várias cidades do país: Lisboa, Porto, Faro”, informou o responsável pela companhia, David Carvalho.

A Filandorra manifestar-se-á na Praça do Município com uma performance singular. Estará presente todo o elenco, com a indumentária das personagens do Frei Luís de Sousa, espetáculo que estava em digressão e que foi interrompido. Estarão todos atados de pés e mãos e com a sinistra figura da morte do MC – Cemitério da Cultura. Estará, também, uma criança, representativa do futuro, lançando flores e serão lidos dois poemas: um de Sofia de Melo Breyner – pranto deste dia – e outro de Miguel Torga –Sisifo.

Esta ação servira para mostrar que a cidade de Vila Real está de forma visível neste protesto nacional.

Menu