Condenado a 25 anos de prisão por matar cunhados em Avarenta, Valpaços


O Tribunal de Vila Real condenou esta segunda-feira um homem à pena máxima de 25 anos de prisão pelo duplo homicídio dos cunhados em Avarenta, no concelho em Valpaços, em maio do ano passado.

O arguido, de 67 anos, foi condenado por dois crimes de homicídio qualificado, 13 crimes de ameaça agravada e um crime de detenção de arma proibida, por ter na sua posse uma arma com o número rasurado, logo transformada.

A repartição de animais abatidos numa caçada esteve na origem do duplo homicídio. Quando o indivíduo disparou contra o casal, um homem de 52 anos, irmão da mulher do suspeito, e a sua esposa, de 49 anos, estavam estes estavam a trabalhar num lameiro perto desta aldeia do distrito de Vila Real.


A propósito deste assunto, que desencadeou uma disputa judicial, os familiares do arguido prestaram depoimentos em tribunal que este último considerou terem-lhe sido desfavoráveis. Desde essa altura que os andava a ameaçar de morte. 
O julgamento teve início em fevereiro e, segundo o acórdão proferido hoje, o homem “matou por um motivo absolutamente fútil” e atuou de “forma pensada”.

Menu