Covid-19: concelhos do distrito de Vila Real nos patamares mais gravosos de contágios

Segundo o relatório de situação da Covid-19, publicado diariamente pela Direção Geral da Saúde (DGS), nos últimos 14 dias, Vila Real é o concelho que apresenta o maior número de novos casos de infeção. De facto, entre 11 e 25 de janeiro, foram registados 548 novos casos.

De seguida, no mesmo período de tempo, Chaves registou 522 novos casos. Depois, com 311 novas contaminações, está o Peso da Régua e, a seguir, Valpaços, com 227.

Seguidamente, está Ribeira de Pena, com 139 novos contágios; Boticas, com 129; Vila Pouca de Aguiar, com 115; Santa Marta de Penaguião, com 114, e Murça com 97.

De seguida, Mondim de Basto registou 70 novos casos de Covid-19; Sabrosa, 52 e Mesão Frio, 33.

Recorde-se que, segundo este documento, Boticas, Chaves, Murça, Peso da Régua, Ribeira de Pena, Santa Marta de Penaguião, Valpaços e Vila Real têm uma incidência cumulativa a 14 dias acima de 960, colocando-os no patamar de “risco extremamente elevado de contágio”, o mais grave da tabela apresentada no relatório.

Por sua vez, com uma incidência entre os 480 e os 959,9, Mondim de Basto, Sabrosa, Vila Pouca de Aguiar, Mondim de Basto e Mesão Frio estão no segundo patamar mais gravoso, o de “risco elevado de contágio”.

Além disso, segundo o Presidente da Câmara Municipal de Vila Real, à data de ontem, havia 332 casos ativos de covid-19 em Vila Real; 266 em vigilância e 713 em isolamento profilático. Faleceram 45 pessoas com Covid-19 no concelho de Vila Real, desde o início da pandemia.

Refira-se que a Incidência Cumulativa a 14 dias de infeção por Covid-19 corresponde ao quociente entre o número de novos casos confirmados nos 14 dias anteriores ao momento de análise e a população residente estimada, por concelho, a 31 de dezembro de 2019, pelo Instituto Nacional de Estatística, IP. Habitualmente é expressa em número de casos por 100 000 habitantes.

Menu