Distúrbios no Pioledo: Rui Santos acusa Luís Tão de “falta de memória”

Na sequência das declarações do candidato da coligação PSD/CDS-PP à Câmara Municipal de Vila Real, Luís Tão, sobre o “silêncio” da autarquia face à insegurança no Pioledo, Rui Santos respondeu, afirmando que o cabeça de lista tem “falta de memória e de vergonha”. “O sr. candidato Luís Tão esqueceu-se de que todos os licenciamentos naquele local foram autorizados pelo PSD e que os horários que hoje estão em vigor foram aprovados em Assembleia Municipal com os votos a favor do PSD”, salientou o presidente da Câmara Municipal de Vila Real, acrescentando: “se o candidato tivesse um bocadinho de vergonha e de memória não dizia o que disse”.

Para o autarca vila-realense, estas acusações devem-se ao facto de o cabeça de lista da candidatura “Vila Real à Frente” “nunca se ter ligado à vida coletiva de Vila Real” e estas questões de segurança são de âmbito público, devendo ser tratadas pela Polícia de Segurança Pública (PSP).

O autarca mostrou-se “preocupado” com esta situação, daí a autarquia ter efetuado “inúmeras reuniões” com o comando distrital, antes da campanha eleitoral. “Aquilo que temos feito é não cometer os erros que foram cometidos durante 38 anos no concelho de Vila Real: licenciar bares em zonas residenciais. Foi isso que o PSD fez e aquilo que eu esperava era que o Eng. Luís Tão viesse pedir desculpa aos vila-realenses pelos erros do passado”, concluiu.

Por fim, Rui Santos apelou, por um lado, aos jovens e às famílias para tomarem todas as precauções e para se comportarem de forma cívica e, por outro, à PSP para fazer “o trabalho que tem de fazer”.

Menu