Douro Creative Hub: a criatividade pode virar negócio

Como criar novos negócios na área criativa, qual o papel da economia criativa em regiões do interior de Portugal, ou, por exemplo, como promover o potencial criativo do Douro? São apenas algumas das questões que irão ser abordadas no Creative Camp, um programa de formação e mentoria inserido no projeto Douro Creative Hub, promovido pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro – UTAD.
O Creative Camp divide-se em três grandes eixos: incentivo ao empreendedorismo criativo; workshops e master classes sobre a economia criativa; e fomento da rede de contactos entre diferentes criativos e instituições.
As formações vão ter início neste mês de setembro e estendem-se até ao próximo ano, prometendo mobilizar muitos criativos e agentes culturais do Douro e Trás-os-Montes.
A primeira formação será um “crash cross” direcionado para a criação de negócios sustentáveis na área das indústrias criativas. A participação é gratuita e aberta à comunidade, mas sujeita a inscrição (http://www.dourocreativecamp.pt) e limitada ao número máximo de 30 pessoas por sessão.
O Douro Creative Hub, projeto promovido pela UTAD, é financiado pelo Norte 2020 (cofinanciado pelo FEDER e pelo Estado Português), através do Sistema de Incentivo às Ações Coletivas (na medida “Dinamização dos Espírito Empresarial”) na Tipologia de intervenção 51-Empreendedorismo Qualificado e Criativo, do Programa do NORTE2020.
O Douro Creative Hub tem como principais objetivos a identificação, dinamização e promoção das indústrias criativas dos 19 municípios da NUTS III Douro. O projeto foi apresentado publicamente em dezembro de 2017 e finaliza em abril de 2019 com uma mostra de indústrias criativas, o Mercado Criativo, já com data marcada para o último fim de semana de março, dias 30 e 31, no Mercado Municipal de Vila Real.

Menu