Douro vai receber cerimónia de entrega de prémio brasileiro de turismo sustentável

Geral

Na sequência de um conjunto de ações que estão a ser desenvolvidas pela AETUR – Associação dos Empresários Turísticos do Douro e Trás-os-Montes em parceria com a Braztoa – Associação Brasileira das Operadoras de Turismo, o Douro vai ser palco, no próximo mês de outubro, da cerimónia de entrega do Prêmio Braztoa de Sustentabilidade.

O Prémio é direcionado às empresas e organizações brasileiras do setor e será concedido “às melhores iniciativas ao nível do desenvolvimento de um turismo mais sustentável”, segundo as orientações da Organização Mundial do Turismo.

“Além de mostrar que algo novo está a acontecer nas relações entre as duas organizações, a deslocalização da atribuição deste prémio vai ter um grande impacto mediático para o Douro, vai reforçar a sua presença no mercado brasileiro”, explicou Alberto Tapada, da AETUR.

No âmbito do projeto “Norte com um pé dentro”, a AETUR esteve recentemente em São Paulo para um encontro de negócios, altura em que estreitou os laços com a Casa de Portugal em São Paulo e a Braztoa. “Nesta ação no Brasil também discutimos com a Associação o Projeto Magalhânico, no qual a Braztoa vai se envolver fortemente, já que a América do Sul vai ter um papel fundamental no desenho de rotas magalhânicas à escala mundial”, adiantou Alberto Tapada, referindo-se às comemorações dos 500 anos da primeira circum-navegação à Terra, levada a cabo por Fernão de Magalhães.

No Encontro de Negócios realizado em São Paulo, no final de fevereiro, acompanharam a AETUR vários empresários turísticos durienses, nomeadamente: A. Montesinho, Adarme, Atwill, Cenários do Douro, Experience D’Ouro, Mallus, Pinto Lopes Viagens, Realejo/Singellus, Solar de Santa Maria, ProApple e Wild Douro.

 

Sobre “Norte – com um pé dentro…”

O projeto “Norte – com um pé dentro…”, desenvolvido pela AETUR, pretende dar continuidade ao conjunto de ações de valorização das empresas e da Região Norte, nomeadamente no que se refere à sua internacionalização. O seu desenvolvimento integra-se no “Sistema de Incentivos à Qualificação e Internacionalização – Projetos Conjuntos”, que assegura o seu co-financiamento através dos Fundos Europeus Estruturais e de Investimento.

Este projeto contempla a realização de um conjunto de cinco ações de prospeção e de duas missões inversas, a serem realizadas em 2018, dirigidas a empresas da fileira do Turismo ou com ela relacionadas, como seja o setor agroalimentar, com sede na região Norte.

Os mercados alvo das ações a realizar serão: Brasil, Estados Unidos, Canadá, Bélgica e Reino Unido.

Menu