Edifício ex-CIFOP: UTAD equaciona requalificação para alojamento estudantil

Na reunião entre o PSD e a Reitoria da Universidade de Trás-os-Montes e Alto-Douro (UTAD), ocorrida no passado dia 14 de setembro, foi abordada a possível requalificação do edifício do ex-CIFOP, para que uma parte possa ser disponibilizada na construção de quartos para cerca de 150 estudantes universitários.

Segundo Artur Cristóvão, Vice-Reitor da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, “o número de alunos que irão iniciar este novo ano letivo 2020/2021, compreende-se entre os 1400 e 1500 novos estudantes”, algo que coloca novos desafios quanto às questões de alojamento em falta, para receber novos alunos.

O Vice-Reitor da UTAD revelou que “a reitoria se encontra ativa na procura de alternativas para solucionar este problema que tem vindo a ser discutido já há algum tempo”. O Reitor tem vindo a desenvolver contactos e reuniões com vários agentes económicos da cidade, no sentido de ver quais as possibilidades de criar acordos que permitam acolher estudantes”, acrescentou.

De acordo com Artur Cristóvão, uma das alternativas que se propõe é a requalificação do edifício do antigo CIFOP, um projeto que permitirá a elaboração de novos dormitórios e o alojamento de cerca de 150 estudantes. No entanto, “é necessário que haja um entendimento entre os vários partidos, para que, em sede de assembleia municipal, o projeto possa ser aceite. Se assim fosse, a zona do CIFOP poderia ser considerada como uma zona de regeneração urbana, incluída nesse perímetro, possibilitando o acesso a fundos, em condições vantajosas, que permitam uma requalificação daquele edifício para que uma parte possa ser disponibilizada para construção de quartos para cerca de 150 estudantes”, concluiu o Vice-Reitor.

Recorde-se que este edifício, onde funcionava um ginásio, chegou a albergar cursos da UTAD e, recentemente, foi convertido num Centro de Acolhimento para doentes com COVID-19.

Menu