Eleições Europeias: PS vence no concelho; PSD vence no distrito

Na sequência da votação deste domingo, para a eleição de deputados ao Parlamento Europeu, depois de 100% dos votos contados, o PS venceu no concelho de Vila Real, mas o PSD reuniu mais votos na contagem dos 14 concelhos do distrito.

No concelho de Vila Real, o PS conseguiu 31,6% (5.445 votos), seguido do PSD, com 29,4% (5.066 votos). Segue-se, depois, o BE, como terceira força política, com 9,83% (1.694 votos), seguido do CDS-PP (5,23% e 902 votos), PAN (3,52% e 607 votos), CDU (3,06% e 528 votos) e Aliança (2,45% e 422 votos).

De referir que, no concelho de Vila Real, a abstenção foi de 65,5%. Num universo de 50.031 votantes, apenas exerceram o direito ao voto 17.236 eleitores. Comparativamente a 2014, a abstenção desceu cerca de um por cento.

Ao nível das freguesias, o PS foi o partido mais votado em 13, num total de 20 freguesias, contra sete conquistadas pelo PSD. Na Freguesia de Vila Real, o PS venceu com 30,54% (1.896 votos), seguido do PSD, com 26% (1.618 votos), e BE, com 12,16% e 755 votos.

PSD venceu no distrito, mas em menos concelhos

No distrito de Vila Real, em termos globais, o PSD venceu com 35,8% (22.553 votos), muito próximo do PS, que conquistou 34,1% (21.479 votos). Segue-se o BE, com 6,65% (4.191 votos), CDS-PP (4,82% e 3.03 votos), PAN (2,62% e 1.652 votos) e CDU (2,5% e 1.571 votos).

De salientar que, no distrito de Vila Real, apesar de os sociais-democratas terem recebido mais votos, no total, o PS foi o partido mais votado em nove concelhos, contra apenas cinco do PSD.

Ao nível nacional, quando ainda faltavam 7 consulados por apurar, num total de 100, o PS venceu com 33,4%, seguido de PSD, com 22%, BE com 9,8%, CDU com 6,9%, CDS com 6,2% e PAN com 5%. Estes são os partidos que terão representação no Parlamento Europeu, num total de 21 deputados. A abstenção nacional foi mais de 68%.

Por fim, de referir que, nesta eleição, houve 10.761.156 eleitores com capacidade eleitoral ativa. Nas últimas Eleições Europeias, em maio de 2014, existiam 9.696.481 eleitores, ou seja, menos cerca de um milhão de eleitores. O aumento do número de eleitores justifica-se, pelo menos parcialmente, com o recenseamento automático: o número de eleitores residentes no estrangeiro passou de menos de 300 mil, nas eleições de 2014, para 1.431.825 este ano.

Menu