Emoção e espetáculo no Rally de Portugal 2019

O Vodafone Rali de Portugal de 2019 chegou ao fim e a vitória ficou para o estónio Ott Tanak/Martin Jarveoja (Toyota Yaris WRC), dez anos depois da sua estreia no Campeonato Mundial de Rally (WRC) e que ocorreu no nosso país.

Mais uma vez com passagens pelo distrito de Vila real (região de Mondim de Basto) decorreu entre os dias 30 de Maio e 2 de Junho aquele que já foi considerado o melhor rally do mundo, algo que ainda muitos continuam a considerar como válido. Este ano a inovação foi o retomar das classificativas para as zonas míticas do centro do país, como Lousã, Góis e Arganil.

Thierry Neuville/Nicolas Gilsoul (Hyundai i20 WRC) ficaram na segunda posição, beneficiando do acidente e desistência de Kris Meeke/Sebastian Marshall (Toyota Yaris WRC) na última especial do rali, a bem conhecida classificativa de Fafe e que inclui o salto da Pedra Sentada.

Quem também saiu beneficiado foi a dupla Sebastien Ogier/Julien Ingrassia (Citroen C3 WRC) que com o acidente de Meeke subiu ao lugar mais baixo do pódio.

A classificação do mundial mantém Sebastien Ogier/Julien Ingrassia (Citroen C3 WRC) como primeiro classificado, seguido de vencedor Ott Tanak/Martin Jarveoja (Toyota Yaris WRC) com uma diferença de 2 pontos. Isto porque na última classificativa, que funcionava como Power Stage (com a atribuição de pontos extra para o campeonato), para além da desistência (já do conhecimento de todos) de Kris Meeke/Sebastian Marshall (Toyota Yaris WRC) a dupla Ott Tanak/Martin Jarveoja (Toyota Yaris WRC) tirou o pé do acelerador nos últimos metros da classificativa para que Sebastien Ogier/Julien Ingrassia (Citroen C3 WRC) retirasse mais pontos da Power Stage e se mantivesse no comando do campeonato. É que quem está no comando sai sempre em primeiro lugar no dia 1 da próxima prova… e a próxima prova é o Rally da Sardenha que se disputa de 13 a 16 de junho, em troços bastante sinuosos de terra. Volta a ser Sebastien Ogier/Julien Ingrassia (Citroen C3 WRC) a varrer e a limpar a estrada para os seus adeversários.

Sobre os portugueses o campeão nacional em título Armindo Araújo/Luís Ramalho (Hyundai i20 R5) obteve a sua primeira vitória durante as três participações no nacional (Serras de Fafe, Mortágua e Rally de Portugal), conquistando o primeiro lugar na primeira classificativa, na Lousã, a mesma em que Miguel Barbosa desistiu com um braço da suspensão do Skoda Fabia R5 partido, sendo que a partir daí aquele foi sempre a controlar os seus adversários.

Ricardo Teodósio (Skoda Fabia R5) e Bruno Magalhães (Hyundai i20 R5) discutiram entre si a segunda posição até à última classificativa e por uma margem de 6.2 segundos foi este este último quem levou a melhor.

No campeonato nacional a próxima prova decorrerá em Castelo branco entre os dias 22 e 23 de Junho.

António Viamonte Rodrigues (texto e fotos)

Menu