Entrega de computadores a alunos da Escola Camilo Castelo Branco


A missão da Escola Secundária Camilo Castelo assenta numa base humanista, potenciadora de cidadãos responsáveis e participativos na sociedade, integrando os valores da escola pública que se traduzem, nomeadamente, em práticas de trabalho, de inclusão, de igualdade e de princípios éticos de solidariedade.

Nesta perspetiva, considerando o estado de emergência e para garantir o acesso de todos os alunos ao ensino à distância,a Equipa Diretiva da Camilo elaborou o seu modelo de E@D, que foi divulgado pelos meios mais expeditos, como a página Web da escola e o email institucional. Até ao momento, este plano,monitorizado e aferido pela equipa responsável, tem sido implementado com sucesso. A opção pela autonomia e pela flexibilidade, dada aos professores, tem favorecido a adaptação das estratégias às especificidades de cada turma e aos condicionalismos existentes.

Após ter procedido ao levantamento dos alunos que não possuíam meios informáticos para assistir às aulas, a escola constatou que 120 alunos não tinham computador ou outro equipamento informático e 45 não tinham NET. Assim, procedeu-se, o mais rápido possível, à entrega dos computadores existentes na escola e dos equipamentos informáticos cedidos pela Câmara Municipal, no âmbito do Plano Integrado de Promoção do Sucesso Escolar, iniciando-se o processo pelos alunos do Ensino Secundário (12º, 11º e 10º anos de escolaridade), dado que mais de 50% das necessidades se encontravam neste ciclo de ensino, bem como a Instituições Públicas de Solidariedade Social. Neste momento, do 7º ao 12º anos de escolaridade, a todos os alunos que solicitaram a necessidade de equipamentos foi dada resposta positiva por parte da escola.

Todas as medidas foram implementadas em estreita colaboração com a Associação de Pais e Encarregados de Educação, que tem vindo a dinamizar ações para resolver os problemas dos alunos na situação acima referida. Continuam a envidar-se todos os esforços para assegurar Internet nos agregados familiares que não a possuem.

Em todo este processo, deverá também ser enaltecida a ajuda e a disponibilidade demonstradas por parte das diversas Juntas de Freguesia que colaboram na concretização das diferentes dimensões deste plano de ensino à distância.

A Camilo está, ainda, a tentar dar resposta às famílias que partilham equipamentos informáticos, o que pode limitar o acesso às plataformas de ensino à distância para estes alunos.

E, como os Exames Nacionais estão à porta, está a resolver-se à distância a situação de inscrição nos mesmos, tendo em conta as novas orientações do Júri Nacional de Exames.

Menu