Eurodeputado José Manuel Fernandes reiterou, em Vila Real, compromisso e trabalho pela coesão

O Eurodeputado José Manuel Fernandes repudiou, no passado fim de semana, declarações do cabeça-de-lista do PS às europeias, que considera estar “ao nível do mais repugnante estilo dos populistas demagogos e produtores de fake news da Europa”.

Num fim-de-semana onde esteve em Vila Real para sessões públicas de apresentação do livro de informação europeia e regional “Pela Nossa Terra – 2019”, José Manuel Fernandes reiterou o seu “compromisso de proximidade” e o trabalho a favor da coesão social e territorial – causa por que se bateu “de forma intensa e inquestionável” nos diferentes dossiês assumidos no Parlamento Europeu.

“Por minha iniciativa, tenho feito questão de disseminar o objetivo da coesão económica, social e territorial em todos processos, programas e regulamentos europeus. Fi-lo nos orçamentos anuais da UE, no Quadro Financeiro Plurianual para 2021-2027, no Plano Juncker e até no futuro plano de investimentos InvestEU “, afirmou o Eurodeputado do PSD e coordenador do PPE na comissão dos orçamentos.

Como negociador do ‘InvesteEU’ – que pretende mobilizar entre 650 a 700 mil milhões de euros em investimentos no período 2021-2027 -, José Manuel Fernandes sublinhou a iniciativa para incluir uma norma para o equilíbrio geográfico e para a constituição de plataforma de aconselhamento capaz de ajudar regiões mais pobres a captar melhor os recursos disponíveis.

O Eurodeputado e recandidato do PSD repudiou, por isso, que o cabeça-de-lista do PS “tenha voltado a insistir na mentira”, ao afirmar que o PSD e o próprio José Manuel Fernandes tenham votado contra a inclusão do objetivo convergência no ‘InvestEU’. “Ainda para mais quando em Portugal o governo PS é cada vez mais centralista, prejudicando as regiões mais pobres”, acrescentou.

As apresentações públicas do livro “Pela Nossa Terra”, da autoria de José Manuel Fernandes, contou com as intervenções do presidente da Câmara de Cerveira, o independente Fernando Nogueira, do autarca de Peso da Régua José Manuel Gonçalves, e do vice-reitor da UTAD e ex-presidente da CCDR-N, Emídio Gomes.

Menu