Faleceu a escritora Agustina Bessa-Luís

Morreu hoje Agustina Bessa-Luís, aos 96 anos. A escritora morreu na sua casa, no Porto, na sequência de doença prolongada. A missa será celebrada amanhã, terça-feira, às 16h, no Porto, sendo que o funeral seguirá para Peso da Régua, onde está sepultado o marido.

Agustina Bessa-Luís era o nome literário de Maria Agustina Ferreira Teixeira Bessa. A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) atribuiu, em novembro último, o título de Doutora Honoris Causa à escritora.

Nasceu em Vila Meã, Amarante, a 15 de outubro de 1922 e desde muito cedo se interessou pela literatura, graças ao seu avô materno que tinha alguns dos maiores clássicos literários na sua biblioteca.

Um dos maiores nomes da literatura nacional, Agustina Bessa-Luís publicou dezenas de livros, visitando ao longo da sua carreira diferentes géneros literários, como romances, contos, peças teatrais, livros infantis e até crónicas.

Entre 1990 e 1993 foi, inclusive, diretora do Teatro Nacional D. Maria II em Lisboa.

Devido à sua vasta obra e à importância que a mesma imprimiu à literatura nacional, Agustina foi agraciada com inúmeros prémios, como o Prémio Eça de Queirós (1954), Prémio Nacional de Novelística (1967), Prémio D. Diniz (1981) Grande Prémio Romance e Novela (1983 e 2001), Prémio Camões (2004).

Foi igualmente distinguida com a Ordem de Santiago da Espada (1980) e Officier de l’Ordre des Arts e des Lettres, atribuído pelo governo francês (1989).

Menu