Feira do Fumeiro de Montalegre vai realizar-se em formato presencial

A Feira do Fumeiro de Montalegre está de regresso ao formato físico. A decisão saiu de uma reunião entre Câmara de Montalegre, Associação de Produtores de Fumeiro da Terra Fria Barrosã e produtores.

O cartaz acontece de 20 a 23 deste mês. Promete ser um desafio para quem exibe e para quem visita. De acordo com as limitações da pandemia, a ideia passa por “fazer diferente, fazer seguro e fazer bem”, garantia de David Teixeira, vice-presidente da autarquia. O espaço vai ser adaptado, a segurança reforçada e os produtos embalados. No interior, só venda direta. Tudo isto, convém sublinhar, será desenvolvido de acordo com as diretrizes emanadas pela Direção Geral de Saúde (DGS).

“Foi aqui agarrado um desafio onde ficou decidido fazer uma Feira do Fumeiro com um modelo diferente do que vem sendo feito. Embora haja uma nova realidade, a procura do nosso produto continua. Ficou aqui o compromisso que a segurança de todos será, para nós, um valor inegociável. Vamos controlar o número de pessoas dentro da feira. Vamos introduzir o embalamento do fumeiro. Os visitantes só terão acesso ao fumeiro se este estiver protegido. A plataforma online continua a decorrer. O transporte e o envio do fumeiro continuam a ser feitos de forma segura e controlada pela Associação de Produtores de Fumeiro da Terra Fria Barrosã. Queremos demonstrar que é possível dar confiança aos compradores e que o produto garante toda a qualidade. Queremos também acreditar que, pela primeira vez, vamos ter produto certificado. Trata-se de um grande esforço que a Associação de Produtores está a fazer. Estes produtores vão trazer um salto de confiança e que seja o futuro desta feira. O fundamental desta decisão está na vontade dos produtores e dos setores hoteleiro e turístico do concelho. Sentimos que temos condições para avançar para a feira física, cumprindo as regras da Direção Geral de Saúde”, informou o vice-presidente.

A Feira do Fumeiro terá 50 expositores de fumeiro; 8 expositores de outros produtos tradicionais de Montalegre (mel, compotas, pão e derivados e licores); dois de vinhos; e dois de artesanato não alimentar. Haverá, ainda, mil quilos de mel, mil quilos de Pão Centeio, Bicas de Carne e Folares, 100 quilos de compotas e 100 litros de licores.

Menu