Feira dos Santos regressa às ruas flavienses

De 30 de outubro a 1 de novembro, o comércio e a diversão tomam conta da cidade de Chaves naquela que é considerada a maior feira de rua do país

Após o cancelamento da edição da Feira dos Santos 2020, por força da situação pandémica à época, e tendo em conta o levantamento gradual das restrições pela Direção-Geral de Saúde, a Câmara Municipal de Chaves com a parceria da Associação Empresarial do Alto Tâmega (ACISAT), vão realizar a tradicional Feira dos Santos.

Realizada em Chaves desde tempos imemoriais, esta tradicional feira congrega um vasto conjunto de atividades económicas, que tradicionalmente inclui produções rurais, gastronomia, mostras de gado, artesanato nacional e internacional, antiguidades, veículos automóveis, máquinas agrícolas, vestuário, têxtil lar, calçado e um vasto leque de divertimentos, que juntamente com as farturas quentes, abrem já atividade a 10 de outubro.

A organização deseja promover e incutir um novo dinamismo à Feira dos Santos depois da paragem forçada do ano passado. A feira, a um ritmo crescente, tem vindo a mostrar-se cada vez mais apelativa aos expositores e mais participada por visitantes nacionais e estrangeiros, com especial destaque para os vizinhos da Galiza.

Mantendo a tradição, as atividades lúdicas voltam a ser uma forte aposta. O concurso pecuário atrairá o melhor gado da região à feira, mantendo-se a tradicional “chega de bois”, a atuação de grupos musicais e bandas, atividades que complementam e garantem o permanente sucesso desta feira.

Destaca-se ainda a gastronomia que, na Feira do Polvo, de marcada influência Galega, atrai centenas de pessoas, a qual decorre em paralelo com a tradicional Feira do Gado. Os restaurantes da cidade preparam, em especial para os “Santos”, as suas ementas, podendo degustar-se entre variados pratos a excelente carne, o bacalhau, o pastel de Chaves e os vinhos da região.

Os “Santos” engrandecem-se ainda com a participação de todo o comércio local, que nestes dias sai para as ruas da cidade, associando-se assim à feira, o que anima e dá colorido às artérias da milenar cidade de Chaves.

Menu