Festival “Artimanha” encerra a abrir portas

O Conselho Municipal da Juventude organizou o primeiro festival de artes em Vila Pouca de Aguiar “ARTimanha” e “foi muito interativo”.  José Miguel Carvalho da associação Animódia, agradeceu a todas as pessoas e entidades envolvidas no festival que decorreu este fim de semana, 31 de maio a 2 de junho.

Vila Pouca de Aguiar “é uma porta aberta pronta a receber toda a gente”. “A Nossa Casa” pode muito bem ser o nome a atribuir à nova escultura de Manuel Ribeiro que está localizada junto à Ludoteca Municipal. “Vila Pouca de Aguiar é uma terra que me acolheu muito bem”, referiu. Grato, o escultor convida as pessoas a visitarem “A (guiar) as formas do lixo”, exposição de esculturas com materiais reciclados patente no Museu Municipal até dia 23 de junho.

Domingo, dia 2 de junho, à volta da escultura de materiais reutilizáveis, associada ao 1º Festival Cultural Artimanha, cuja temática foi o ambiente, o presidente da Câmara Municipal enalteceu este novo elemento identitário implementado num espaço verde muito utilizado pelas crianças. Alberto Machado lembra a importância de que todos se sintam em casa, os de cá que gostem de aqui viver e os que nos visitam, que possam voltar.



Menu