Grupo Jerónimo Martins compra carne bovina do concelho de Montalegre


Câmara de Montalegre e Cooperativa Agrícola do Barroso uniram as mãos no combate às dificuldades que o mundo agrícola padece em virtude da crise epidémica da covid-19. Nesse sentido, acabam de fazer uma parceria com o grupo empresarial português de distribuição alimentar e retalho especializado, Jerónimo Martins. O “casamento” acontece já em maio. De 15 em 15 dias, este gigante do ramo alimentar compra 50 vitelos do concelho (140 a 220 kg de peso carcaça). O transporte é assegurado pela autarquia. O acordo visa reduzir o excedente que se verifica nesta altura no território, uma vez que os habituais circuitos de comercialização estão quase parados devido à conjuntura que vivemos. Caso haja oferta, este enlace é para continuar.

É mais um ataque às consequências económicas que o surto epidémico da covid-19 provoca na economia local. No terreno desde a primeira hora, a Câmara de Montalegre acaba de selar – em conjunto com a Cooperativa Agrícola do Barroso – uma parceria com o grupo Jerónimo Martins. Este gigante do ramo alimentar vai, já a partir de maio, passar a adquirir quinzenalmente 50 vitelos do concelho, devidamente identificados (brincos). O transporte, assegurado pela edilidade, arranca no campo da feira de Montalegre. O abate acontece em Santarém. Recorde-se que em fevereiro último, a autarquia de Montalegre investiu perto de 500 mil euros no setor primário do concelho: gado barrosão (100€ por cada cria nascida em território concelhio); batata de semente (50.000€); pequenos ruminantes (50.000€) e fomento da produção pecuária (230.000€).

Menu