Homem constituído arguido por suspeita do fogo no concelho de Vila Pouca de Aguiar

Um homem de cerca de 50 anos foi constituído arguido pela suspeita de realização de trabalhos em área florestal que poderão estar na origem do incêndio que lavra em Vila Pouca de Aguiar, disse hoje à Lusa fonte da GNR.

Fonte do comando distrital de Vila Real da GNR disse à agência Lusa que o suspeito é um homem na casa dos 50 anos, funcionário de uma empresa que procedia a trabalhos na área de floresta onde, na quarta-feira, deflagrou o fogo que atinge o concelho do distrito de Vila Real.

A GNR disse que após “diligências de investigação” se chegou ao indivíduo que foi constituído arguido.

Segundo o “site” da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), o fogo que teve origem na zona de Revel mobilizava, pelas 19h00, 474 operacionais, 144 viaturas e oito meios aéreos.

O alerta para o fogo foi dado às 17h14 de quarta-feira e, em pouco tempo, verificou-se uma grande mobilização de meios para esta ocorrência que teve uma progressão muito rápida em zona de pinhal.

Menu