Líder do CDS-PP nas “Conferências da Juventude” em Vila Real


Francisco Rodrigues dos Santos, líder do CDS-PP, esteve em Vila Real, no claustros do ex-governo civil, a convite da Youth Academy como orador na primeira “Conferência da Juventude”. Na sua intervenção, o líder do CDS-PP abordou a Valorização do Interior, dando destaque ao papel desempenhado pelos jovens neste processo. “Entendemos que é fundamental as novas gerações terem uma palavra a dizer sobre o futuro da sua cidade e do seu país, sobretudo porque não têm de estar condenadas a ter de pagar uma dívida que não contraíram que lhes subtrai sonhos e lhes impede de lutar pelos seus projetos de vida”, declarou Francisco Rodrigues dos Santos. 

Francisco Rodrigues dos Santos aproveitou o momento para felicitar a Youth Academy por realizar esta iniciativa “que expressa muito bem a vontade e a predisposição das gerações mais jovens terem uma palavra a dizer sobre o futuro”. “Isso parece-me bastante relevante para um partido como o CDS que também quer crescer, contando com os contributos das faixas etárias mais jovens da nossa sociedade”, sublinhou. 

Segundo o líder CDS-PP, os jovens são cada vez mais qualificados, uma vez que “desenvolvem novas valências e mais competências de forma muito precoce” e é fundamental haver disponibilidade por parte “do poder político e das organizações partidárias em acolher o seu contributo, para a realização da própria democracia, porque, se não houver representatividade das novas gerações, não haverá sindicância no próximo programa político”.

Preparação das eleições autárquicas está a iniciar

Quando questionado sobre as Eleições Autárquicas, Francisco Rodrigues dos Santos declarou que o processo está “a ser iniciado” e que “começa por uma auscultação às estruturas locais do partido”, mas que “se quer aberto à sociedade civil para que o partido tenha a capacidade de atrair bons quadros”. “O sinal que eu quero deixar aqui hoje é que o CDS é um partido que está de portas abertas para receber todos aqueles que acreditam numa única direita democrática e popular em Portugal, que acreditem num estado que respeite a liberdade  individual, os rendimentos das famílias e que também tenha orgulho nas tradições do nosso país, nos nossos costumes e na nossa forma de ser e de estar bem portuguesa”, concluiu o líder do CDS-PP.

Menu