LIVRE opõe-se à mineração de lítio no Gerês e Barroso

O LIVRE, em solidariedade com as populações do distrito que serão afetadas pela extração e prospeção do lítio, fez campanha na Região de Barroso no passado sábado, dia 22.

O LIVRE, no programa apresentado para as próximas Eleições Legislativas, “rejeita taxativamente a mineração a céu aberto, para extração de lítio ou outros minérios necessários à transição energética”.  “O LIVRE não se interessa por esta luta só pelo facto de estarmos em período eleitoral, mas desde sempre. Em 2019 por ocasião do Dia Mundial da Terra, após reunir com alguns movimentos de cidadãos envolvidos na defesa do Barroso e do Gerês, o LIVRE emitiu um comunicado no qual assumiu a sua posição”, informou.

“Em vez de esgotar e de colocar em risco os seus recursos naturais, Portugal deve assumir a dianteira na aposta em setores económicos e sustentáveis, como a inovação em reciclagem de baterias e também em novas formas mais eficientes de armazenamento, que dispensem lítio, cobalto e outros metais pesados”, acrescentou o partido.

Assim, o LIVRE junta-se aos movimentos cívicos e aos municípios das regiões afetadas no pedido ao Governo para que “cancele a prospeção de minério em áreas protegidas e para que estude a expansão destas áreas para salvaguardar os seus recursos naturais e o território para as gerações atuais e futuras”.

João Luís Silva, cabeça de lista do Partido LIVRE pelo Distrito de Vila Real, referiu que, “tendo em vista a transição energética, existem alternativas mais baratas e ecológicas (ex:  baterias de sódio). “O Livre aposta na investigação e inovação para uma economia sustentável”, disse.  

Menu