Mesão Frio: reconstrução do Posto da GNR após incêndio ronda os 370 mil euros

O Posto da Guarda Nacional Republicana (GNR) de Mesão Frio, afetado por um incêndio em novembro de 2019, vai ser alvo de obras de reconstrução que vão custar 370 mil euros. O concurso público vai ser lançado em julho e, segundo o presidente da Câmara Municipal, Alberto Pereira, em declarações à Lusa, quando a obra estiver concluída, “o posto vai ficar com excelentes condições para acomodar as cerca de duas dezenas de agentes de autoridade”.

Recorde-se que, em novembro de 2019, um fogo que deflagrou na zona das camaratas, no primeiro andar do Posto da GNR de Mesão Frio, deixou o edifício “completamente inoperacional” e que, entretanto, os militares foram instalados provisoriamente num edifício cedido pelo município.

Agora, segundo declarações de Alberto Pereira à Lusa, depois de “várias indefinições” e “alterações”, o projeto está pronto para ir a aprovação nas próximas reuniões de câmara e da Assembleia Municipal e a obra deve ser colocada a concurso público no “início do mês de julho”.

As obras vão ser abrangidas pela Lei de Programação de Infraestruturas e Equipamentos das Forças e Serviços de Segurança, um diploma lançado em 2017 pelo Ministério da Administração Interna que prevê investimentos para construção e modernização de instalações policiais.

O contrato de cooperação vai ser assinado pelo município, pela Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna e pela GNR.

Fonte: Agência Lusa

Menu