Musealização da Central do Biel e Fábrica do Granjo está em andamento

O processo de musealização da Central do Biel e Fábrica do Granjo está em andamento, permitindo assim a preservação de um importante património arquitetónico e social de Vila Real. A Central do Biel foi a primeira central hidroelétrica a servir a rede pública em Portugal, o que lhe confere enorme relevo patrimonial e um grande interesse ao nível da arqueologia industrial, área pouco investigada no nosso país.

De acordo com o arqueólogo Pedro Pereira, um dos responsáveis pelos trabalhos no local, trata-se de um processo de acompanhamento muito minucioso e que exige uma grande coordenação entre todos os envolvidos, já tendo sido feito um extenso inventário de peças, encontrando-se muitas delas em bom estado, mas algumas a precisar de tratamento e restauro. De todo o material ali encontrado destaca-se obviamente a turbina da Central, existindo apenas duas do género no mundo.

Além do interesse patrimonial e cultural, a Central do Biel encontra-se num local privilegiado no que toca à beleza natural, a biodiversidade e à geologia, sendo evidente que se tornará um polo de visitação turística, em pleno centro da cidade, estando acessível através dos percursos naturais do rio Corgo, que, entretanto, serão recuperados também naquela zona, providenciando segurança e conforto aos visitantes.

Menu