Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso celebra centenário do Mestre

Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso tem patente a exposição “NADIR AFONSO, ENTRE O LOCAL E O GLOBAL”, desde o dia 4 de dezembro, data comemorativa do Centenário de Nascimento do Mestre Flaviense.

Este primeiro momento expositivo contempla duas linhas temporais, propondo um olhar retrospetivo sobre a arte de Nadir, com a apresentação de uma cronologia da vida e obra do Mestre e uma seleção de obras pertencentes ao património artístico municipal, e ao espólio em depósito no MACNA, por protocolo com a Fundação Nadir Afonso.

Partindo do traçado de uma panorâmica sobre a vida e obra de Nadir Afonso, é apresentado um percurso por obras representativas dos seus vários períodos e de produção em várias frentes: a Arte, a Arquitetura, e a Teoria.

Com a curadoria de Maria do Mar Fazenda, a exposição tem como guião um artigo que Nadir escreveu, em 2007, para o Jornal de Letras, Artes e Ideias, “Local e universal”, cujo título inspirou a nomeação do programa comemorativo. Este texto, escrito na primeira pessoa, segue um olhar retrospetivo, que parte do presente, mas também pressente um futuro.

Ao longo de um ano, a sua obra será ponto de partida de exposições, conferências, ateliers, visitas orientadas e outros encontros. Voltar a trazer o mundo a Chaves, pela mão de Nadir.

A exposição estará patente ao público até dia 6 de dezembro de 2021, de terça a domingo, das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 18h00.

Menu