Museu do Douro celebra 19 anos de Douro Património Mundial

A celebração dos 19 anos do reconhecimento da UNESCO do Alto Douro Vinhateiro como Património Mundial vai acontecer no dia 14 de dezembro e o Museu do Douro associa-se a esta data com a entrega dos Prémios do Concurso Internacional de Fotografia Douro Património Contemporâneo – Memória com futuro, e a abertura da exposição Rui Pires na coleção Museu do Douro. Os eventos serão realizados online, com transmissão na página de Facebook do Museu do Douro.

O primeiro prémio do Concurso de Fotografia foi atribuído a António Jaime Abrunhosa, com o conjunto Paisagens; o segundo prémio a João Galamba, com o conjunto Linhas do Douro; e o terceiro prémio a Alexandra Guedes, com o conjunto As 4 estações no Douro. Foi ainda atribuída uma menção honrosa a António Jaime Abrunhosa, com o conjunto Trabalhos.

O concurso internacional de fotografia foi promovido pela Fundação Museu do Douro, em parceria com o Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto e o apoio mecenático da EDP – Gestão da Produção de Energia S.A.. Para além da publicação de um catálogo e a realização de uma exposição itinerante, as imagens vencedoras do concurso integrarão a base de dados Arquivos Visuais do Museu do Douro, projeto que procura identificar e divulgar a documentação visual associada à Região Demarcada.

Para celebrar o dia, irá decorrer também a abertura da exposição e apresentação do catálogo Rui Pires na coleção Museu do Douro, patente na sala de exposições temporárias do Museu com cerca de 40 fotografias impressas sobre tela. A abertura contará com a presença do fotógrafo Rui Pires.

Será ainda feita uma visita à exposição no espaço exterior, onde um maior número de imagens desta coleção estão expostas em estruturas retroiluminadas. Baseada nesta coleção de fotografia oferecida ao Museu do Douro pelo próprio artista, composta por 324 imagens e contando com o apoio do Turismo do Porto e Norte de Portugal para a divulgação da região Norte, estão previstas várias apresentações para 2021, que passam por Lisboa e Faro, mas também por Madrid, Barcelona, Castela e Leão e Galiza.

Esta exposição resulta de um trabalho exaustivo do fotógrafo documentarista Rui Pires, que em 2006 começou a fazer um levantamento paisagístico do Alto Douro Vinhateiro, tendo optado por fotografar com câmaras de grande formato e chapas de diapositivo de cor, de forma a evidenciar a máxima qualidade das texturas e cores da paisagem duriense.

Menu