“Os Verdes” promovem caminhada em defesa da Linha do Corgo

Na data em que fazem exatamente 10 anos sobre o encerramento da Linha do Corgo, ocorrido no dia 25 de março de 2009, com a justificação da requalificação do troço, deixando a população de Vila Real e das localidades por onde o comboio passava, no vale do Corgo sem ligação à linha do Douro e à rede ferroviária nacional, o Partido Ecologista “Os Verdes” (PEV) organiza dia 24 de março uma Caminhada pela Reativação da Linha do Corgo.

“Dez anos depois, não desistimos de lutar pela sua reativação, num momento em que Os Verdes já negociaram, no quadro do PNI (Programa Nacional de Investimentos) essa possibilidade e no momento no qual a eletrificação da Linha do Douro está prevista até ao Pocinho. Agora é preciso que a população e as forças vivas da região façam ouvir a sua voz e deem força à reivindicação de Os Verdes para que tal se concretize”, informou o partido.

A Caminhada pela Linha do Corgo será , para o PEV, “mais uma afirmação desta vontade e da importância que o comboio tem para a população, para os 6000 estudantes da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), para a capital de distrito e para a região”.

“O comboio é, ainda, uma mais-valia na área do turismo, pois a linha do Corgo é, só por si, um produto turístico com enorme potencial. Do ponto de vista ambiental, num momento em que é urgente descarbonizar o país, é necessário criar condições para que as pessoas possam escolher usar menos o automóvel e escolham um transporte mais seguro, mais barato e menos poluente”, adiantou o partido, em comunicado.

Segundo o PEV, “reativar a linha não é nenhuma obra faraónica”, pois a plataforma está em “bom estado”, “como poderão verificar todos aqueles que participarem nesta caminhada com belas e memoráveis paisagens.”

Participarão nesta Caminhada o deputado do PEV, José Luís Ferreira, oriundo do distrito de Vila Real, e os Candidatos do PEV nas listas da CDU ao Parlamento Europeu.

Será possível fazer o percurso por inteiro (25km) ou até ao Carrazedo/vale da Ermida (11km) local onde se almoça. “Os Verdes” asseguram o transbordo até à Régua, a quem não quiser fazer o percurso todo para, no fim, encerrar a caminhada com a degustação de um Porto.

Menu