“Pais digitais” no Agrupamento de Escolas Diogo Cão

O Agrupamento de Escolas Diogo Cão esteve desde o primeiro momento de confinamento, em janeiro de 2020, implicado, numa primeira fase, no empréstimo de equipamentos tecnológicos e numa segunda fase no apoio a pais/encarregados de educação e alunos no sentido de dar respostas às dificuldades tecnológicas existentes, promovendo, ainda que à distância, alguma inclusão digital.

O empréstimo de equipamentos permitiu ultrapassar a primeira barreira existente, atendendo ao elevado número de famílias sem qualquer equipamento tecnológico. Garantido o sucesso da primeira fase, abriram-se as portas para outras vulnerabilidades, desta vez de caráter digital/tecnológico.

Reconhecendo a ausência de competências ao nível da literacia digital por parte de uma grande percentagem de pais/encarregados de educação do Agrupamento de Escolas Diogo Cão e na tentativa de combater as desigualdades tecnológicas, bem como preparar as famílias para possíveis novos momentos de ensino à distância, o AEDC associou-se ao programa Academia Digital para Pais. Esta é uma iniciativa de âmbito nacional que tem como público-alvo famílias residentes em áreas caraterizadas por maiores dificuldades económicas e sociais.

Promovido pela EDP Distribuição, em parceria com a Direção-Geral da Educação (DGE), este programa pretende dotar as famílias de competências digitais básicas que facilitem o acompanhamento escolar dos filhos e lhes facultem ferramentas de integração, assim como combater as assimetrias socioeconómicas existentes, na iminência de virem a ocorrer situações de contingência que obriguem à suspensão das atividades letivas, em regime presencial, devido à pandemia covid-19.

Pretende-se levar os pais de volta à escola para sessões diárias em que aprendam a dominar o essencial da utilização de um computador e da internet e, consequentemente, conseguirem apoiar, o melhor possível os filhos na realização dos trabalhos de casa e no acompanhamento das aulas à distância, caso elas sejam retomadas.

As ações de formação é gratuita, tem a duração de oito horas em horário pós-laboral, presencialmente e decorrem faseadamente em quatro escolas do Agrupamento de Escolas Diogo Cão. Os grupos/turma terão um número de formandos limitado, cumprindo assim com as orientações da DGS face à situação pandémica que estamos a vivenciar. De igual modo se garantem todos os cuidados básicos essenciais para este momento particular que estamos a atravessar.

Esta iniciativa conta ainda com o apoio do Centro de Competência TIC da Universidade de Aveiro, que foi responsável pela produção dos conteúdos da formação e pela formação dos voluntários.

Na qualidade de coordenador do programa, o professor Armando Félix salienta que o agrupamento de escolas se associou a esta iniciativa pois defende desde o primeiro momento a premissa deste projeto e que assenta na convicção de que “a cidadania digital é indispensável à inclusão social, em particular na atual situação de crise sanitária e económica, sendo por isso essencial formar os encarregados de educação com necessidades de desenvolvimento das suas competências digitais”.

Menu