Peso da Régua recebe “Camião da Esperança” na luta contra COVID-19

A cidade de Peso de Régua vai receber esta quinta-feira, 23 de abril, uma iniciativa inédita no âmbito do combate à Covid-19. O Camião da Esperança é uma solução logística de apoio ao Serviço Nacional de Saúde (SNS) que vai percorrer várias localidades do interior do país, facilitando o acesso da população às unidades de diagnóstico para o teste à COVID-19.

O Camião da Esperança está preparado para a realização de mais de 100 testes diários, com a perspetiva de divulgação de resultados em 48 horas. É uma viatura totalmente equipada com instalações adequadas, material médico-cirúrgico e equipamento de proteção individual para todos os profissionais envolvidos. Percorrerá vários municípios do interior entre o dia 18 de abril e 19 de maio, com uma equipa de especialistas preparada para informar, cuidar e testar os habitantes destes territórios. A equipa é constituída por quatro médicos, quatro enfermeiros, dois administrativos e um motorista. O período de circulação em cada município é de um a três dias.

A responsabilidade técnica da ação é assegurada pela Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública, que articula com a Autoridade de Saúde a identificação de focos prioritários, procedimentos de rastreamento e atuação, sempre com o envolvimento dos responsáveis municipais. Os utentes que são identificados previamente pela ARS realizam os testes nas instalações do Camião da Esperança.

“Enquanto parceiro de saúde pública estamos altamente comprometidos na prevenção e diagnóstico da Covid-19 e não podíamos deixar de apoiar esta iniciativa. O Camião da Esperança pretende ser uma solução integrada de apoio ao SNS na resposta à pandemia, conseguindo chegar a populações que de outra forma não teriam oportunidade de realizar os testes de diagnóstico”, afirma Sofia Ferreira, diretora-geral da Mundipharma.

Para além da Mundipharma, o Camião da Esperança conta ainda com os seguintes parceiros: GALP, TVI, Rádio Comercial, GlobalSport, Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública (ANMSP), KPMG, SABSEG, Planetiers, Unilabs e as Unidades de Saúde e Administração Regional de Saúde.

A alteração súbita do destino do camião no dia seguinte, ou seguintes, justifica-se sempre que existir uma requisição urgente por parte de um Município com uma situação crítica, sempre que um Município deixe de ter uma situação urgente que justifique a nossa ajuda, ou sempre que existir uma solicitação da Autoridade de Saúde para qualquer parte do país em idêntica circunstância, independentemente do número de testes a realizar ou quilómetros a percorrer. A prioridade será sempre o apoio e expansão à capacidade de diagnóstico do Covid-19.

Menu