Presidente da Câmara de Boticas participou em reunião da ONU

O Presidente da Câmara de Boticas, Fernando Queiroga, participou na passada quarta-feira, dia 7 de julho, por videoconferência, numa reunião preliminar do Comité de Cumprimento da Convenção de Aarhus, da Organização das Nações Unidas (ONU), no âmbito de uma comunicação apresentada pela Fundação Montescola contra a Agência Portuguesa do Ambiente (APA), pela falta de acesso a documentação do Estudo de Impacte Ambiental (EIA) da Mina do Barroso.

O Município de Boticas assumiu a posição de observador, por se tratar de uma das partes envolvidas no processo da Mina do Barroso e pretender defender os interesses do seu território e das suas populações.

Fernando Queiroga considera “que a violação do direito à informação e participação procedimental suprimem os direitos e princípios básicos de um Estado íntegro, equitativo e imparcial”, acrescentado que “o Estudo de Impacte Ambiental da Mina do Barroso é enganador e está repleto de incoerências”.

“Os nossos munícipes e o nosso património natural são aquilo que de mais valioso temos, por isso continuamos empenhados em evitar uma exploração mineira na nossa terra”, finalizou o autarca.

Além da Fundação Montescola e da Câmara de Boticas, a reunião contou também com comparência de representantes da Associação Unidos em Defesa de Covas do Barroso (UDCB), da Associação Povo e Natureza do Barroso (PNB) e da rede MiningWatch Portugal, entre outros.

Menu