Primeiro Hospital Privado de Chaves abre portas no próximo verão

Foi apresentado hoje o primeiro Hospital Privado de Chaves, um investimento de mais de oito milhões de euros, que, segundo os promotores, criará 180 postos de trabalho diretos e indiretos.

A nova unidade hospitalar promete responder às necessidades da população do Alto Tâmega, mas também das cidades mais próximas da Galiza – cerca de 140 mil pessoas.

O equipamento de saúde será dotado de todas as valências hospitalares, com consultas de especialidade e de urgência, meios auxiliares de diagnóstico, especialidades médico-cirúrgicas e residência sénior, assegurando ainda atendimento permanente.

Já no verão/outono deste ano está prevista a abertura de algumas consultas de especialidade, bem como alguns meios complementares de diagnóstico. A abertura de toda a Unidade de Saúde está prevista para o verão do próximo ano.

Na apresentação da nova infraestrutura de saúde, o Presidente do Conselho de Administração do Hospital Privado de Chaves, Manuel Ferreira Lemos, garante uma cobertura integral de todos os serviços médico-cirúrgicos, bem como a prestação de todo o apoio que venha a ser necessário no futuro, deixando disponibilidade para a criação de um “cluster” no domínio do turismo de saúde no termalismo.

Para o Presidente da Câmara de Chaves, Nuno Vaz, este projeto é um sinal de confiança, por parte de um conjunto de investidores – o Hospital da Prelada e Hospital Terra Quente, mas também de uma empresa local Anteros Empreitadas – que acreditam que em Chaves e no Alto Tâmega existe um espaço com potencial de crescimento e de afirmação que pode gerar e induzir confiança a outros investimentos. 

Menu