PSD exorta Governo a acelerar modernização da Linha do Douro até Barca d’Alva

O deputado do PSD eleito por Vila Real, Luís Leite Ramos, no âmbito de uma proposta do partido, exortou o Governo a acelerar a modernização da Linha do Douro, até Barca d’Alva e a reposição da conexão com a rede ferroviária espanhola.

Na sua intervenção, o deputado criticou o Executivo socialista que, “ano após ano”, exclui este projeto dos planos de investimento, “como aliás se verifica no recente Plano Nacional de Investimentos 2030”.

No debate da iniciativa do PSD que se seguiu à discussão de uma petição a reabertura da Linha do Douro, que tem como primeiros subscritores a Liga dos Amigos do Douro Património Mundial e a Fundação do Museu do Douro, o deputado social-democrata defendeu a abertura imediata dos concursos para a elaboração dos projetos de execução da requalificação e eletrificação da Linha do Douro entre o Peso da Régua e o Pocinho e entre o Pocinho e Barca d’Alva.

Após o debate, o vice-presidente do grupo parlamentar do PSD, acusou a Infraestruturas de Portugal de tudo fazer “para travar a requalificação e reabertura da linha do Douro até Barca D’Alva e a subsequente ligação a Salamanca”.

De facto, o deputado citou um estudo das IP que “desmistifica a alegada inadequação técnica da via para a circulação de composições pesadas de mercadorias e coloca a via férrea como solução natural e incontornável da ligação do porto de Leixões e das plataformas logísticas do Norte à Europa”.

“Contas feitas, os 473 milhões de euros estimados para a reabilitação até Salamanca custam menos do que a construção de quatros estações do Metropolitano de Lisboa e tem um papel catalisador no desenvolvimento regional, em particular no setor turístico (liga quatro locais classificados como Património Mundial)”, defendeu o PSD.

Recorde-se que, em 2018, a União Europeia publicou um estudo em que “inclui a Linha do Douro na ‘shortlist’ dos 48 projetos, entre 365 ligações ferroviárias transfronteiriças, com maior potencial reabilitação e reposição e abriu a possibilidade de financiamento deste projeto no quadro dos instrumentos europeus”, contudo, segundo o PSD, o Governo “ignorou e escondeu do Parlamento e da opinião pública o estudo da IP” e “tem sistematicamente ignorado e excluído este projeto/investimento das agendas das cimeiras luso-espanholas, entretanto realizadas”.

Por fim, o PSD recomendou ao Governo que acelere a conclusão do projeto de requalificação entre o Marco de Canaveses e o Peso da Régua; a abertura imediata dos recursos para a elaboração dos projetos de execução da requalificação da Linha do Souro entre o Peso da Régua e o Pocinho e entre o Pocinho e Barca d’Alva e, por fim, que desenvolva os necessários contactos com o Governo espanhol para preparar uma candidatura conjunta aos programas europeus para a reabertura da ligação ferroviária entre Barca D’Alva e Salamanca.

Menu