PSD questiona ministra sobre montante das dívidas às corporações de bombeiros do distrito de Vila Real

Esta terça-feira, os deputados do PSD, incluíndo os eleitos por Vila Real, questionaram a Ministra da Saúde sobre o montante das “dívidas das administrações hospitalares às corporações de bombeiros, pelo pagamento de serviços de transportes não doentes, nomeadamente, da dívida do Centro Hospitalar Trás-os-Montes e Alto Douro, com atraso de 11 meses, devida às corporações do distrito de Vila Real”.

O Grupo Parlamentar do PSD recordou que, na audição no âmbito da Comissão Parlamentar de Saúde, que decorreu no dia 15 de junho de 2022, por requerimento do Partido Social Democrata, “o presidente da Liga Portuguesa de Bombeiros (LPB), António Nunes afirmou que ‘de 2016 até 2022, face aos custos de contexto, há um défice junto dos corpos de bombeiros de cerca de 21 milhões de euros’, o que quer dizer que ‘as associações humanitárias, quando partem para uma situação de transporte de doentes urgentes ou não urgentes, estão sempre em défice’”.

O Presidente da LPB declarou ainda que “há situações muito complexas na tesouraria das associações humanitárias” que, caso não sejam resolvidas, levarão as associações a “não realizar a totalidade de serviços”.

Por fim, o PSD questionou se a tutela tem conhecimento das situações de dívida, se o Governo está a realizar todas as diligências para assegurar o pagamento das dívidas e que ações, prazos e procedimentos “estão a ser espoletados para a regularização da situação”.

Menu