Regimento de Infantaria nº 13 de Vila Real comemorou aniversário

O Regimento de Infantaria nº 13 (RI 13) comemorou o seu aniversário a 9 de abril, assinalando a Batalha de “La Lys”, na Flandres, durante a Grande Guerra, onde foi destacada a forma heroica como se bateu o Batalhão de Infantaria 13.

Este ano, devido à pandemia de Covid-19, a cerimónia resumiu-se ao Hastear da Bandeira Nacional, a Homenagem aos Mortos em Combate e uma Eucaristia de Sufrágio, não havendo interação presencial com a população ou convidados, à semelhança do ano transato. O RI 13 espera, contudo, que em 2022 “seja possível retomar os encontros presenciais e a interação com a comunidade local, como tem sido apanágio do Regimento”.

Em forma de balanço, por ocasião do aniversário, o RI 13 destacou alguns dos momentos mais marcantes do último ano, que não pode ser dissociado da pandemia de Covid-19.

No que concerne às missões de apoio ao desenvolvimento e bem-estar da população, no âmbito do combate à Covid-19, o apoio dos militares do RI 13 ao Serviço Nacional de Saúde iniciou-se logo em 19 de março de 2020 e incluiu, ao longo deste período, várias atividades. Desde logo o apoio aos utentes do Lar de Nossa Senhora das Dores, em Vila Real, mas também a montagens e cedência de tendas e camas para os os Centros de Acolhimento da Câmara Municipal de Vila Real e Câmara Municipal de Sabrosa. O RI 13 prestou, ainda, apoio no armazenamento de Equipamentos de Proteção individual da Administração Regional de Saúde do Norte e realizou 116 ações de sensibilização em estabelecimentos de ensino e escolas, Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas e estabelecimentos prisionais. Por fim, ainda no âmbito da Covid-19, o RI 13 realizou 26.189 contactos de rastreio em apoio da Administração Regional de Saúde do Norte.

A par de toda a atividade desenvolvida no combate à pandemia, foram ainda realizadas, no âmbito das missões de rescaldo e vigilância pós-incêndio, 186 patrulhas e percorridos mais de 35 mil quilómetros, empenhando um total de 372 militares. Foram ainda, adicionalmente, prestados cerca de uma centena de apoios às entidades e instituições da região.

O RI 13 reconheceu, no entanto, o trabalho desenvolvido pelo Gabinete de Atendimento ao Público de Vila Real como um órgão de divulgação do serviço militar e do recrutamento, numa vasta área correspondente a 16 concelhos de três distritos, tendo em 2020 realizado cerca de centena e meia de ações de divulgação. Este Regimento, nas suas atividades como Centro de Divulgação da Defesa Nacional, registou ainda a passagem do cidadão 100 mil e recebeu, durante 2020, nas suas instalações, 7.207 cidadãos.

História do Regimento de Infantaria nº 13

A história do RI 13 tem origem no Terço de Peniche, sendo referido no primeiro documento oficial conhecido, em 1698. Transferido em 1883, de Chaves para Vila Real, ficou aquartelado no convento de São Francisco e, em 1952, foi transferido para as atuais instalações.

O percurso do Regimento é indissociável das inúmeras restruturações que ocorreram no Exército. Mas associadas ao Regimento estão também as Batalhas e as Campanhas nas quais participou, relevando-se, de entre outras, as ligadas à restauração da independência perdida, no século XVII, à Guerra da Sucessão de Espanha, no século XVIII, às invasões francesas e às guerras liberais no século XIX e à participação na I Grande Guerra e na Guerra do Ultramar, no século passado.

Atualmente, num contexto bem diverso e em circunstâncias históricas bem diferentes, o Regimento continua na defesa pela pátria e a honrar o seu passado, dando assim continuidade ao serviço prestado pelos antecessores, em prol de Portugal.

Menu