Selo de excelência para os Serviços de Ação Social da UTAD

É a primeira vez que a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro vê a qualidade dos serviços de Ação Social (SASUTAD) ser distinguida com o selo de excelência “Effective CAF User” pela Direção Geral do Emprego e da Administração Publica (DGAEP).

“Este reconhecimento internacional atesta a implementação de melhorias e o nível de maturidade da UTAD no que respeita aos Princípios de Excelência da CAF (Common Framework Assessment)”, sublinha a Pró-reitora para o Ensino e Qualidade, Carla Amaral.

Common Assessment Framework (em português: Estrutura Comum de Avaliação) é um modelo de autoavaliação do desempenho organizacional, que foi especificamente desenvolvido para ajudar as instituições do sector público dos países europeus a aplicar as técnicas de gestão da qualidade, melhorando o seu nível de desempenho e de prestação de serviços. Pessoas, parcerias e recursos, processos e resultados da responsabilidade social foram alguns dos critérios em que os SASUTAD se destacaram. O relatório da DGAEP dá ainda nota de que os resultados orientados para os cidadãos/clientes e das pessoas representam oportunidades de melhoria.

“A UTAD tem uma permanente preocupação com a melhoria dos serviços que presta à comunidade académica (alunos, colaboradores docentes e não docentes) e à comunidade externa com quem contacta. Além de atestar a vontade de trabalhar em prol da qualidade, a atribuição deste selo internacional coloca a UTAD e os seus serviços de ação social entre as 28 organizações portuguesas que têm esta distinção”, conclui a Pró-reitora para o Ensino e Qualidade da UTAD.

Com mais de uma centena de colaboradores, os SASUTAD incluem serviços de alimentação, alojamento, desporto, saúde e bem-estar, bolsas e outros apoios sociais. O processo para a obtenção do selo “Effective CAF User” foi financiado pelo COMPETE2020, Estado Português e Fundo Social Europeu, no âmbito de um Projeto de Modernização Administrativa – SAMA.

Common Framework Assessment (CAF) 

Para realizar a autoavaliação das organizações públicas, foi criada, em 2000, a CAF (Common Framework Assessment), um instrumento europeu de gestão de qualidade adaptado especificamente ao sector público. A simplicidade do modelo, a acessibilidade e a sua fácil adaptação a qualquer área justificam a sua adoção por um número crescente de organizações. Um estudo recente revela que, em toda a Europa, o sector que tem mais utilizadores da CAF é o das Escolas, Escolas Superiores, Ensino Superior e Investigação.

Inspirado pelo Modelo de Excelência da Fundação Europeia para a Gestão da Qualidade (EFQM) e pelo modelo da Universidade Alemã de Ciências da Administração em Speyer, desenvolvido em 1988, a CAF é um modelo de gestão de desempenho que funciona como uma bússola para as organizações do setor público atingiram patamares de excelência. Enquadrada no modelo Total Quality Management (TQM), a CAF baseia-se no princípio de que a performance organizacional pode ser atingida através do planeamento estratégico participado pelos elementos da organização e seus parceiros, considerando os recursos e processos de cada organização.

O referencial CAF assenta em nove critérios (de meios e de resultados) e 28 subcritérios que compreendem os principais aspetos da análise organizacional. Depois, é obtida uma pontuação global para cada conjunto de critérios.

Desde o seu lançamento, quase 3000 organizações do sector público na Europa aplicaram o modelo e só entre 2015 e 2021, 244 organizações públicas receberam a distinção “Effective CAF User”. 

Em Portugal, a DGAEP é o organismo responsável pela coordenação, acompanhamento e avaliação das iniciativas de divulgação e implementação da CAF na Administração Pública.

GC UTAD

Menu