UTAD aposta em curso de verão na serra do Alvão

Amanhã, 4 de junho, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) promove o primeiro curso de verão dedicado aos “Serviços de Ecossistema em Áreas de Montanha”. Será na serra do Alvão que empresários, estudantes e docentes vão poder descobrir uma nova perspetiva da gestão florestal. Com a duração de oito horas, este curso conta ainda com a participação de formadores da Universidade Federal de São Carlos (Brasil), no âmbito do acordo de cooperação internacional.

O percurso iniciar-se-á numa floresta de interface entre a cidade e a serra, junto a Vila Marim, onde os participantes vão observar o pinheiro-bravo, a espécie resinosa mais abundante em Portugal, agregando a esta floresta as condicionantes de gestão de combustíveis. Depois, já na freguesia de Vila Marim, observar-se-ão os agro-sistemas de vale de agricultura familiar, corredores ripícolas e as florestas plantadas em áreas outrora agrícolas.

De seguida, iniciar-se-á a subida até à aldeia de Lamas de Olo, onde vão poder observar manchas de carvalho, visitar uma parcela com cultivo tradicional de linho em Agarez, floresta de montanha e áreas de matos utilizadas para pastoreio. O percurso terá o seu término junto ao rio Olo, nos lameiros com o sistema tradicional de regos para distribuição harmoniosa de água e biodiversidade endémica associada.

Em cada paragem do percurso, os participantes terão de preencher fichas de campo para, posteriormente, apurarem índices de serviços de ecossistema e sustentabilidade ambiental associados aos diferentes ecossistemas observados (já em contexto de sala).

Esta formação da UTAD propõe, aos participantes, a testagem e aplicação de metodologias de articulação entre conhecimentos disciplinares científicos e conhecimentos locais para garantir a manutenção das agroecossistemas tradicionais no Alvão.

Menu