Vacinas contra a gripe chegam a “conta gotas” às farmácias de Vila Real

Devido à corrida às vacinas contra a gripe comum, as farmácias vila-realenses têm sentido dificuldades para dar resposta à procura. De acordo com alguns responsáveis de farmácias do concelho, contactados pelo NVR, as vacinas estão a chegar “a conta gotas”, provocando longas listas de espera. 

Segundo António Faria, da Farmácia Tuna Ferreira, este ano, numa primeira fase, receberam cerca de 10% das vacinas que administraram no ano passado, que não deram para responder à procura. Em novembro, segundo a mesma fonte, receberão a mesma quantidade de vacinas, contudo, com essa quantidade, 80% dos pedidos vão continuar em lista de espera. No entanto, graças à parceria que a Câmara Municipal de Vila Real estabeleceu com o ACES Douro I – Marão e Douro Norte, foi possível satisfazer os utentes com mais de 65 anos.

Para outras farmácias, tal como a de Mateus, a situação está longe de estar resolvida. Segundo Jesus Fontelas, após terem recebido 68 vacinas no início da campanha, “não chegou mais nada”, o que levou esta entidade a colocar todos os seus utentes em lista de espera.

Recorde-se que, na semana passada, o Município de Vila Real aderiu ao Programa “Vacinação SNS Local” – Vacinação da gripe nas farmácias, gratuita para maiores de 65 anos e que, após ter denunciado dificuldades no acesso às vacinas, obteve uma resposta do ACES Douro I que assegurou vacinas contra a gripe comum necessárias à prossecução da campanha que está a ser realizada nas Juntas de Freguesia, através da Unidade Móvel de Saúde Municipal. 

De salientar que as vacinas administradas pelas Farmácias pertencem a um programa diferente, cujas vacinas têm uma origem distinta. 

Menu